Samba da Vela faz 10 anos em SP e prepara novo CD

É uma festa, mas bem poderia ser chamada de ritual. Que roda de samba é essa, em que só se bebe água, não há conversa paralela ("pode acompanhar, pode cantar, só não vale atrapalhar!"), participantes só cantam sambas inéditos de compositores anônimos e cujo final é decretado, sem espaço para reclamação, pelo apagar da chama de uma vela?

AE, Agência Estado

19 Julho 2010 | 10h02

Há exatos dez anos começava em Santo Amaro, na zona sul da capital, uma tradição que inspirou dezenas de rodas de samba na cidade e em todo o País - o Samba da Vela, evento que reúne entre cem e 300 fãs-seguidores toda segunda-feira no Centro de Cultura de Santo Amaro, para batucar enquanto durar a chama. Entre 21 horas e 23h30, o público canta junto, num coro afinado e respeitoso, as composições de sambistas desconhecidos, moradores da comunidade que, não fosse a cantoria ao redor da vela, continuariam inéditas. Às vezes, os instrumentos param e se ouvem apenas vozes e palmas.

"Mais de 300 compositores apresentaram suas obras no Samba da Vela. Ouvir o coro cantar seu samba aumenta a autoestima, fortalece a união que mantém o grupo até hoje", define um dos fundadores do grupo, o técnico em telefonia José Alfredo Gonçalves Miranda, o Paqüera, que em 17 de julho de 2000 criou a comunidade com o sambista José da Cruz, o Chapinha, e os irmãos Magnu Sousa e Maurílio de Oliveira. "Sem o Samba da Vela, a semana começa manca. Não há chance de essa chama apagar tão cedo."

As comemorações do décimo aniversário começam hoje, com o evento "Samba da Vela 10 anos", no próprio Centro de Cultura de Santo Amaro. Em agosto, a vela será acesa no centro, sob do Viaduto do Chá. Para dezembro ainda está previsto o lançamento do segundo disco da Comunidade Samba da Vela. A exemplo do primeiro, lançado em 2005, o novo CD será composto por sambas inéditos, de compositores que apresentaram canções pela primeira vez ao redor do fogo da vela. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Samba da Vela - Casa de Cultura de Santo Amaro (Praça Francisco Ferreira Lopes, 434). Tel.: 5522-8897. Toda 2ª, às 20h30. R$ 5 (Opcional).

Mais conteúdo sobre:
música samba de vela CD

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.