Saem os premiados com o Portugal Telecom e Booker Prize

O português Gonçalo M. Tavares e a irlandesa Anne Enright desbancam grandes nomes da literatura

17 Outubro 2007 | 20h28

O escritor português Gonçalo M. Tavares, de 37 anos, venceu com seu romance Jerusalém (Companhia das Letras), o 5.º Prêmio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa. Jerusalém compõe a tetralogia Reino - Um Homem: Klaus Klump, A Máquina de Joseph Walser e o inédito Aprender a Rezar na Era da Técnica.  Entre os escritores cotados ao prêmio estavam o moçambicano Mia Couto e o angolano Ondjaki.   Em segundo lugar ficou o escritor Danton Trevisan, com o livro de contos Macho não Ganha Flor (Record), que recebeu R$ 35 mil, e em terceiro, o professor e escritor Teixeira Coelho, com História Natural da Ditadura (Iluminuras), com R$ 15 mil.   Azarão   O Booker Prize, o mais importante prêmio britânico deixou de lado os cotados Ian McEwan e Lloyd Jones e anunciou a irlandesa Anne Enright, como vencedora do Man Booker Prize deste ano, com o romance The Gathering, ainda sem previsão de publicação no Brasil.     O livro, o quarto de Anne, é narrado do ponto de vista de uma das protagonistas, Veronica Hegarty. Ela decide pesquisar a história da família numa tentativa de encontrar sentido para a morte de seu irmão Liam, um alcoólatra que decide se suicidar jogando-se ao mar. Mas, no caminho, Veronica acaba descobrindo algumas verdades difíceis. "Sempre há um bêbado ou alguém que sofreu quando criança nas sagas de famílias disfuncionais", comentou Anne. "Ao mesmo tempo, existe também alguém que conquista o sucesso. "Não há como não pertencer a uma família", disse.

Mais conteúdo sobre:
Portugal Telecom Booker Prize

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.