Divulgação/ Sotheby's
Divulgação/ Sotheby's

Quadro leiloado na Sotheby's por 8 milhões de libras é falso

Obra do artista alemão Frans Hals passou por testes de pigmentação para comprovar autenticidade

Ansa Flash

07 Outubro 2016 | 14h51

A pintura Um homem desconhecido, do artista alemão Frans Hals, vendida por 8,4 milhões de libras esterlinas pela casa de leilões Sotheby's, a mais renomada do mundo, é falsa.

O quadro, comprado em 2011 por um norte-americano não identificado, passou por testes de pigmentação para comprovar sua autenticidade. "Infelizmente, as análises comprovaram a indubitável fraude. Vamos rescindir a compra e reembolsar o valor completo ao cliente", declarou a Sotheby's por meio de uma nota.

O proprietário original da obra, Mark Weiss, está sendo acusado de falsificar outras pinturas, inclusive uma tela do artista do século 16 Parmigianino vendida por pouco menos de US$ 1 milhão em 2012, também pela Sotheby's. O caso está sendo investigado.

O escândalo começou em março deste ano, quando a autenticidade de uma pintura proveniente de Weiss foi colocada em xeque. O quadro "Venus", do alemão Lucas Cranach, pertencente ao príncipe de Liechtenstein, foi apreendido pela polícia francesa após especialistas levantarem dúvidas sobre sua autenticidade durante uma exposição no país.

O caso colocou em alerta os milionários que compram obras de arte na Sotheby's, principalmente em relação à atuação dos especialistas que haviam garantido a autenticidade dos quadros questionados.

A pintura atribuída a Frans Hals pode ser considerada a falsificação de melhor qualidade de todos os tempos, segundo historiadores da arte. 

 

Mais conteúdo sobre:
Sotheby''s Parmigianino Lucas Cranach

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.