Divulgação
Divulgação

Plataforma Internacional de Dança começa nesta quarta-feira, 10

Em sua primeira edição, evento reúne cinco representantes da capital, quatro grupos de outros Estados e duas atrações internacionais

MARIA EUGÊNIA DE MENEZES - O Estado de S.Paulo,

10 Outubro 2012 | 03h18

A São Paulo Cia. de Dança abre nesta quarta-feira, 10, no Teatro Sérgio Cardoso, a Plataforma Internacional de Dança. Na ocasião, o grupo estreia Dois a Dois, reunião de dois grandes clássicos de Marius Petipa: Dom Quixote e O Quebra-Nozes. Esse último remontado por Tatiana Leskova.

A programação da mostra, porém, não estará restrita apenas a companhias de São Paulo. Em sua primeira edição internacional, a Plataforma reúne cinco representantes da capital, quatro grupos de outros Estados e duas atrações internacionais.

Outra inovação do evento é a coprodução de duas obras inéditas. Tanto No Singular, título da Quasar Cia. de Dança, quanto Francis Bacon, coreografia de Ismael Ivo, foram produzidas com apoio da Plataforma e fazem suas estreia nacional no Teatro Sérgio Cardoso.

"Primeiro, é um sinal para outros festivais. Quem deseja obras inéditas, pode também participar da sua produção", comenta a curadora Cássia Navas. "Além disso, nossa intenção era atrair plateias, chamar as pessoas. E, para isso, percebemos que são necessárias obras que não sejam estritamente de dança. mas que trabalhem na interface com outras linguagens."

Se os goianos da Quasar se arriscam a levar os espectadores para cima do palco, o paulistano Ismael Ivo mergulha, dias 20 e 21, nas cores e formas de Francis Bacon. Radicado na Alemanha, o bailarino retoma o espetáculo lançado em 1994 - 20 anos após a morte do artista plástico - e nunca antes visto no Brasil.

Na nova versão, aparecem quatro, e não três bailarinos como na composição original. A despeito das mudanças, Ivo permanece em cena. Visita 21 telas do pintor e as confronta com a música de Paulo Chagas. Antes de chegar aqui, a remontagem participou do ImPulsTanz, festival internacional de dança de Viena, onde foi ovacionada e mereceu nove récitas extras.

Também do exterior vem Márcia Barcellos. A brasileira, que mora na França. apresenta, dias 17 e 18, seu solo Les Chants de l'Umai. Assinada pelo diretor Karl Biscuit, a criação multimídia teve boa acolhida em Paris.

A cia. de Márcia Milhazes é outro dos destaques da programação da Plataforma. No sábado, o grupo carioca dança, no Foyer do Sérgio Cardoso, o espetáculo Camélia. Concebido para ser encenado no Museu Ivan de Valência, o número faz sua estreia em São Paulo.

PLATAFORMA INTERNACIONAL ESTADO DA DANÇA

Teatro Sérgio Cardoso. R. Rui Barbosa, 153, 3288-0136. 6ª e sáb., 21 h (No Singular). R$ 10.

Até 23/10. Programação completa: www.cultura.sp.gov.br

Mais conteúdo sobre:
Plataforma Internacional de Dança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.