1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Paulo Castelli, o galã que virou doutor

Agencia Estado

27 Julho 2003 | 12h 48

Na década de 80, ele arrasou corações na pele do romântico e idealista Luis Fernando, da novela Bambolê. Viveu ainda o mau-caráter Felipe D´Ávila, de Roda de Fogo, e Pedro, em Ti Ti Ti. Hoje, atende por Dr. Greven em uma clínica para a terceira idade em Alphaville. Paulo Castelli abandonou definitivamente a telinha em 1991, quando adotou o sobrenome Greven do pai e decidiu entrar de cabeça na psicologia. "Já tinha vontade de trabalhar como psicólogo", diz o galã. "Mas não deu para conciliar as duas coisas. Saí da TV e fui fazer faculdade." Aos 47 anos, casado com a médica geriatra Sandra, ele é pai de três meninas: Tess, de 8 anos, Thaís, de 9, e Liz, 16 - esta última do primeiro casamento com Aline. Filho da atriz Maria Luiza Castelli, começou no teatro na década de 70. Mas foi logo para a extinta TV Tupi, onde estreou na novela Drácula, que teve sua gravação interrompida em 1980, quando a emissora fechou seu departamento de teleteatro. "Muitos funcionários foram logo transferidos para a TV Bandeirantes, assim como eu", lembra. Da Bandeirantes, onde fez Os Imigrantes, rumou para o SBT, para fazer, em 1982, a novela Força do Amor. Mas sua carreira deslanchou de verdade quando chegou na TV Globo, onde fez Voltei para Você (83), Ti Ti Ti (85), Roda de Fogo (86), Bambolê (87) e Nova (88). "Acho que, de todas, a que mais marcou foi Ti Ti Ti, em que eu contracenava com Myriam Rios." Na novela, Paulo encarnava o rico e mulherengo Pedro, enquanto Myriam era Gabriela, uma copeira que fingia estar grávida dele. Também fez filmes (Além da Paixão e Jorge um Brasileiro) e uma última novela, pela extinta TV Manchete, Kananga do Japão. Sem volta - "Eu gostava muito da profissão, ainda tenho saudades das pessoas", diz Paulo. Quando saí da TV, ia sempre visitar o pessoal, mas agora não dá." Apesar da saudade, afirma que não pretende voltar para a telinha. "No começo ainda recebia convites para voltar à televisão, mas hoje não recebo mais." Morando em Barueri, ele cuida do "suporte psicológico" dos hóspedes em uma clínica para a terceira idade de Alphaville, o Solar Ville Garaude. Formado pela PUC de São Paulo, com especialização em gerontologia, ele também atende a todas as idades em seu consultório particular, "principalmente jovens com problemas na escola." Mesmo afastado das telas há mais de dez anos e tendo mudado o sobrenome, Paulo Castelli conta que é constantemente reconhecido, principalmente na clínica. "Esses dias, uma mulher me perguntou ´você não é aquele ator que fez ´Força do Amor´? Me surpreendi pela memória dela, porque já faz tempo. Além disso, geralmente as pessoas lembram mais das novelas da Globo. Mas a gente se acostuma, acaba criando amizade."

  • Tags:

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo