1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Orival Pessini, criador de Fofão e Patropi, volta à TV

AE - Agencia Estado

08 Setembro 2009 | 11h 36

Orival Pessini, o criador de Fofão e Patropi, está de volta. Depois de ficar anos no ostracismo, ele acaba de ganhar um personagem no humorístico "Uma Escolinha Muito Louca", da Band, e ainda tem faturado com shows do bochechudo famoso na década de 80 e "auxílios empresariais" com a turma de Patropi, da extinta "Escolinha do Professor Raimundo".

Fofão estava sumido da TV há anos (ele surgiu no "Balão Mágico", da Globo, em 1983, e teve programas na Band). No dia 12 de outubro, poderá ser visto na Band, na Escolinha de Magal. "O Sidney caiu na gargalhada ao rever o personagem. Eu não fico abalado porque, apesar de fora da TV, ele continua presente na minha vida", diz Orival, que gravou a participação na semana passada.

Pessini interpreta Fofão em shows pelo Brasil. Ele conta até que já tem uma nova geração de fãs do Nordeste brasileiro. "Eu noto que algumas mães só vão no show porque querem me ver. Elas falam que as crianças querem me ver, mas, na verdade, querem relembrar os tempos de criança."

Mas seu ganha-pão na TV hoje vem de outra criação: o sexólogo aposentado Rufino. Após anos sem estudar, Rufino resolve voltar à escola para reciclar seus conhecimentos. Mas ele se arrepende amargamente da decisão. "Quando cheguei na Band, me pediram para fazer um aposentado. Eu queria fazer o Patropi, mas eles não deixaram, pediram algo novo."

Fora da tela, Patropi ainda rende dividendos a Pessini. O personagem hippie, diz o ator, presta serviços a multinacionais. "Durante as convenções, sempre tem aqueles momentos em que é preciso dar alguma notícia desanimadora, tem aquele cara que começa a bocejar", conta o humorista. "Essa é a hora em que o Patropi entra em cena. Ele dá a notícia de uma forma mais descontraída." Parece estranho. E é. Pessini se diverte ao lembrar que Patropi já fez até venda de grãos transgênicos. As informações são do Jornal da Tarde.