Olhar de 11 fotógrafos é exposto no Rio de Janeiro

Exposição reúne visões de diferentes partes do mundo e seus povos, vistos por fotógrafos de renome de vários países, de Moçambique ao México

Agencia Estado

12 Junho 2007 | 04h02

Os trabalhos de 11 fotógrafos brasileiros e estrangeiros em exposição a partir de sexta-feira, 8, no Rio de Janeiro, pretendem "promover o resgate da cidade como referência fotográfica no continente". A mostra, no Centro Cultural da Justiça Federal, vai até o dia 5 de agosto. Ela faz parte da "Foto Rio 2007", o encontro internacional de fotografia do Rio de Janeiro. A exposição reúne visões de diferentes partes do mundo e seus povos, vistos por fotógrafos de renome de vários países, de Moçambique ao México. Em Tomorrow is a long place, o fotógrafo e cineasta português Daniel Blaufuks apresenta uma seleção de fotos realizadas entre 2002 e 2004. Para o comissário de arte Sergio Mah, diretor da Lisboa Photo, a fotografia do português é "extremamente personalizada, tanto no que diz respeito aos momentos e condições da captação fotográfica quanto às possibilidades e experiências do processamento e impressão fotográfica". Microondas reflete as "vivências com o medo da morte" captadas pelo carioca Rogério Reis. Ele apresenta a sua visão da violência urbana através de uma instalação com diferentes fotos montadas em pneus. Seu trabalho se refere ao método utilizado por traficantes para matar as suas vítimas sem deixar vestígios no Rio de Janeiro, como aconteceu com o jornalista Tim Lopes, em 2002. Nas palavras do próprio fotógrafo, o narcotráfico "tortura, julga e condena à morte seus inimigos". O mexicano Francisco Mata Rosas apresenta a cultura popular, a história e a música de sua terra na coleção México Tenochtitlan. A brasileira Débora 70 mostra em Pequenos gestos uma seleção de fotografias sobre o interior do Brasil. Para a curadora Blanca Ramoneda, o País é "seu espelho e matéria-prima". Em Copacabana, céu aberto, Kitty Paranaguá imortaliza as paisagens do bairro carioca através de suas fotos que "constroem uma narrativa cromática da geografia humana e urbana, numa convivência harmoniosa das formas e volumes", explicou o fotógrafo Walter Carvalho. Moçambique aqui e lá é o resultado de uma pesquisa do fotógrafo moçambicano Rui Assubuji e da historiadora Larissa Gabarra. Eles percorreram várias cidades do estado de Minas Gerais, fotografando e reunindo dados das festas em homenagem aos Reis Congos. Cassio Vasconcelos se apresenta na Foto Rio 2007 com Noturnos, uma seleção de fotos que resultam de seu olhar sobre territórios urbanos noturnos, como São Paulo, Tóquio, Nova York, Dallas e Paris. Os sobreviventes das areias, de Rogério Medeiros, retrata os sobreviventes do desastre ecológico que soterrou a antiga cidade de Itaúnas, no Espírito Santo, entre os anos 50 e 70, assim como as lendas que envolvem a tragédia. Histórias Cariocas, de Kaol Pichler; Namorando a Rosa, de Maria di Andrea Hagge; e Panorâmicas do Samba, de Miriam Fichtner também fazem parte da terceira edição de Foto Rio 2007.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.