Naomi Campbell se diz impressionada com Hugo Chávez

Após conversar por quatro horas com líder venezuelano, modelo britânica elogia programas sociais do governo

REUTERS

31 Outubro 2007 | 13h08

Famosa nas passarelas da moda e conhecida pelos escândalos em sua vida particular e por seu ativismo no setor humanitário, a modelo britânica Naomi Campbell disse, depois de uma longa reunião com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, estar "impressionada" com a situação do país latino-americano.   Chávez e Naomi Campbell discutem os problemas das crianças   Usando um vestido branco justo e o cabelo solto, a diva conversou durante mais de quatro horas, na noite de terça-feira, 30, com o dirigente a fim de conhecer o projeto socialista que Chávez implementa no país. "Li e escutei coisas dos meus amigos a esse respeito. E quis ver por mim mesma. Estou impressionada com o que vi aqui", afirmou Naomi, segundo uma nota do governo venezuelano. A nota explicou que a modelo internacional visitou, em Caracas, um hospital do coração para crianças e jovens, inaugurado recentemente. "É maravilhoso conhecer e ver o que está sendo implementado aqui (na Venezuela)", acrescentou a modelo.  Naomi afirmou que, durante a demorada conversa, Chávez abordou vários temas e projetos, entre os quais programas sociais para as crianças, programas de moradia e programas de educação. Apesar de ter se recusado a fazer comentários sobre questões políticas, a famosa modelo de 37 anos acrescentou que os programas sociais do governo Chávez pareciam-lhe "impressionantes." Naomi concentra sua atividade humanitária em ações de atendimento a crianças da África, tendo trabalhado até mesmo com o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela. Ao ser consultada sobre se, durante a conversa com Chávez, abordou-se a possibilidade de ser aberto um escritório da Fundação Mandela na Venezuela, a modelo respondeu que "algumas surpresas vão acontecer." Naomi, que namorou alguns homens famosos, como o dançarino espanhol Joaquín Cortéz, venceu uma batalha jurídica contra o jornal The Daily Mirror, que publicou em 2001 fotos dela saindo de uma reunião dos Narcóticos Anônimos. As fotos revelaram que a modelo era dependente de drogas. A diva também posou nua para a revista Playboy e para o controvertido livro "Sex", da estrela pop Madonna.

Mais conteúdo sobre:
Naomi Campbell Venezuela Hugo Chávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.