1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Na despedida de Resnais, faltou dar crédito ao seu amor às HQs

Álvaro Moya - ESPECIAL PARA O ESTADO

12 Junho 2014 | 02h 00

Morto em março, não foi creditada ao cineasta Alain Resnais sua importância na história dos quadrinhos, certamente devido à alta qualidade de seus filmes. Mas essa relevância é pioneira e começou já em 1962, quando ele fundou o Club des Amis de La Bande Dessinée, na França. Resnais chegou a criar uma revista dedicada ao tema, Giff -Wiff, cujo nome foi escolhido pelo colaborador Jean Claude Forest, autor de Barbarella. Um dos ídolos de Resnais era Dick Tracy. Em O Ano Passado em Marienbad, Resnais baseou seu visual numa sequência dos capítulos domingueiros de Mandrake, intitulado No País de Savessa. Os jardins desenhados por Phil Davis remontavam à perspectiva do Palácio de Versalhes, e a figura ereta, estática e enigmática de Sacha Pitoeff era moldada no mágico dos quadrinhos. O cineasta chegou a fazer uma comédia sobre a devoção dos intelectuais franceses sobre os comics americanos. Uma vez ele foi aos EUA. Al Capp, o grande, perguntou a uma jovem quem era aquele e ela disse: era Resnais, da nouvelle vague. "Pensei que a nouvelle vague era uma história que começava com um casal indo para a cama e, horas depois, discutindo se deveriam ou não ir para a cama", disse Capp.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo