Divulgação
Divulgação

Morre em Londres o historiador britânico Eric Hobsbawm

Segundo a família, ele morreu em um hospital da capital britânica após enfrentar uma longa doença

O Estado de S.Paulo,

01 Outubro 2012 | 08h34

O historiador britânico Eric Hobsbawm morreu nesta segunda-feira, 1°, aos 95 anos, em Londres. A informação foi confirmada pela família do inglês.

Entre suas obras mais importantes estão História do século 20, 1914-1991 e Guerra e paz no século 21. O intelectual marxista é considerado um dos maiores historiadores do século 20.

Eric Hobsbawm nasceu em 1917 e era professor emérito da Universidade de Londres. Suas convicções marxistas influenciaram diversos estudiosos na área da história ocidental. Ele defendia o socialismo mesmo após o fim da União Soviética.

Hobsbawm veio ao País há 12 anos, em 2003, e participou da primeira edição da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip).

História. A vivência de Hobsbawm como aluno durante a década de 1930 na Alemanha ajudou a consolidar suas visões de esquerda. Em 1936, na Inglaterra, ele entrou para o Partido Comunista, do qual foi integrante durante décadas, apesar de ter se desiludido com a União Soviética.

Hobsbawm publicou o primeiro de três livros cobrindo o "longo século 19" em 1962, em que abrange o período 1789-1914. No segundo volume, Era dos extremos, tratou do período até 1991. Hobsbawn nasceu na Alexandria, no Egito, em 1917, filho de pais judeus. Ele cresceu em Viena e em Berlim, mudando-se para Londres em 1933, mesmo ano em que Adolf Hitler chegou ao poder na Alemanha. O historiador deixa a mulher, três filhos, sete netos e um bisneto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.