1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Morre em Barcelona o cantor Peret, pai da rumba catalã

Reuters

27 Agosto 2014 | 18h 34

Músico escreveu hits como 'Don Toribio' e 'Borriquito como Tú'

O cantor espanhol Peret, considerado o pai da rumba catalã, morreu nesta quarta-feira em Barcelona, na Espanha, após meses lutando contra o câncer, informou o representante do artista. O músico de 79 anos morreu às 14h na clínica Quirón, depois que notícias contraditórias sobre o seu estado de saúde circularam mais cedo nesta quarta-feira.

"Sim, lamentavelmente ele morreu", disse o representante do cantor, Joan Planas, que horas antes tinha desmentido o falecimento do artista, hospitalizado havia uma semana. O próprio Peret revelou que estava com câncer em julho na sua página na Internet, onde disse que enfrentava a doença com otimismo e coragem.

Nascido em um assentamento cigano em Mataró, na região de Bercelona, Pedro Pubill Calaf ficou famoso no fim dos anos 1950 com um estilo de rumba na qual o violão espanhol também era usado como percussão. Chamado de "o rei da rumba catalã", ele fez sucesso com canções como Rumba pa ti, Don Toribio, El Muerto Vivo e Borriquito como Tú, nas quais misturava ritmos de mambo e salsa com o rock, mas sempre com o violão como base.

O ministro da Cultura, José Ignacio Wert, expressou em um comunicado suas condolências pela morte de "um artista querido e respeitado que não criou apenas um novo gênero musical, a rumba catalã, mas que soube aproximar a sua maneira de interpretar a música a um público que foi fiel a ele até o fim".

No início dos anos 1980, Peret deixou a música para se unir à Igreja Evangélica da Filadélfia, se tornando pastor de um credo que abandonou uma década depois, voltando à música e emplacando sucessos como Gitana Hechicera (1992).

Peret, cujo último álbum data de 2009, estava preparando o lançamento do seu primeiro disco completo em catalão quando o câncer foi diagnosticado.