Meryl Streep, ardendo de paixão

Material Girls

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

30 Outubro 2012 | 02h10

16 H NA GLOBO

(Material Girls). EUA, 2006. Direção de Martha Coolidge, com Hilary Duff, Haylie Duff, Maria Conchita Alonso, Anjelica Huston, Brent Spiner, Lukas Haas.

Hilary e Haylie Duff são duas típicas patricinhas que levam vida fútil, cercadas de amigas consumistas. Mas quando o pai perde a fortuna elas descobrem que estão sozinhas, ou quase. As referências não animam grande expectativa, mas nenhum filme com Anjelica Huston e Maria Conchita Alonso poderá ser sem interesse. Reprise, colorido, 97 min.

O Apocalipse

22H45 NO SBT

(10.5 Apocalypse). EUA, 2005. Direção de John Lafia, com Kim Delaney,

Dean Cain, David Cubitt, Beau Bridges. Como roteirista e diretor, Lafia tornou-se conhecido com a franquia Brinquedo Assassino. Aqui, ele mostra o que ocorre quando terremoto na Costa Oeste ameaça abrir fenda geológica no Texas, numa região que abriga duas usinas nucleares e na qual vivem milhões de pessoas. O desastre é iminente - e promete atingir grandes proporções. O que fazer? Dean Cain, da série Superman, tenta evitar o pior (mas sem superpoderes). Reprise, colorido, 100 min.

Clint Eastwood, o Franco

-Atirador

0 H NA CULTURA

(Clint Eastwood - A Life in Film).

EUA, 2007. Direção de Michael

Henry Wilson.

A emissora exibe a segunda parte do especial sobre Clint Eastwood. Imperdível para admiradores do ator e diretor. Leia também a entrevista com ele nesta edição. Reprise, colorido e preto e branco, 80 min.

Operação Cobra

0 H REDE BRASIL

(Snake and Crane Secret). Hong Kong, 1976. Direção de Fung Wo Ma, com

Fei Meng, Tan Tao Liang, Dean Shek.

Dois grupos se enfrentam durante a dinastia Ching, na China. A luta é por relíquia que pode conter segredo vital para as pretensões de ambos os líderes. Considerado um clássico das artes marciais numa época em que o Ocidente descobria os filmes de lutas com Bruce Lee. Reprise, colorido, 95 min.

Carmen de Godard

4H35 NA REDE BRASIL

(Prénom: Carmen). França, 1983. Direção de Jean-Luc Godard, com Maruschka Detmers, Jacques Bonnaffé, Myriem Roussel, Hyppolite Girardot.

O começo dos anos 1980 viu surgirem várias Carmens, em versões assinadas por diretores como Francesco Rosi, Peter Brook e Godard. A do último ganhou o Leão de Ouro em Veneza e mostra a heroína de Prosper Merimée e Georges Bizet como integrante de um grupo terrorista que se envolve com segurança do banco que seus parceiros querem assaltar. Godard, o grande revolucionário da linguagem e da política, faz tudo menos cinema narrativo (e linear). Sua Carmen é Maruschka Detmers e do elenco participa Myriem Roussel, com quem Godard fez, em seguida, Je Vous Salue, Marie. Reprise, colorido, 85 min.

TV Paga

O Bebê de Rosemary

19H30- NO TELECINE CULT

(Rosemary's Baby). EUA, 1968. Direção de Roman Polanski, com Mia

Farrow, John Cassavetes, Ruth

Gordon, Ralph Bellamy.

Quem acha que Mia Farrow foi uma invenção de Woody Allen só precisa assistir a este filme para perceber que ele ainda não tinha definido um estilo e ela já era grande atriz. O filme que Polanski adaptou de Ira Levin (A Semente do Mal) mostra como grávida de Nova York descobre que está gerando o filho do Diabo. Oscar de coadjuvante para Ruth Gordon, grande criação de clima, um filme complexo e assustador. O tema? O embate entre instinto e cultura repressora. Reprise, colorido, 136 min.

Luz nas Trevas - A Volta do Bandido da Luz Vermelha

22 H NO CANAL BRASIL

Brasil, 2010. Direção de Helena Ignez, com Djin Sganzerla, Ney Matogrosso, André Guerreiro.

Chega à TV o recentíssimo longa em que Helena Ignez, com base no roteiro de Rogério Sganzerla, dá sequência à saga do Bandido da Luz Vermelha. Ele está na cadeia, seu filho segue a via do pai no crime. Ícaro Martins tem crédito de codireção, mas a concepção é de Helena, sobre o original do ex-marido. Rico em signos, cheio de referências, o filme possui um elenco notável. Você precisa esperar o fim para ver Ney Matogrosso cantar (antes disso, ele atua, e muito bem). Inédito, colorido, 83 min.

A Mulher do Tenente Francês

22 H NO TCM

(The French Lieutenant's Woman). Inglaterra, 1981. Direção de Karel Reisz, com Meryl Streep, Jeremy Irons, Leo McKern.

Do romance considerado infilmável de John Fowles, o inglês Reisz tirou um filme rico em densidades e sutilezas. O roteiro do dramaturgo Harold Pinter dá conta da complexidade de linguagem do escritor ao pro-por uma narrativa em dois tempos - a mulher que aguarda o amante francês e a atriz que vive situação similar com o ator, com quem tem um affair, numa adaptação que está sendo filmada. Meryl Streep é excepcional no papel e esta foi uma das vezes em que, indicada para o Oscar, perdeu o prêmio, embora o merecesse. Você não vai esquecer seu olhar atormentado, e a longa capa esvoaçante. Reprise, colorido, 123 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.