1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Leia trecho do poema ‘Os Carregadores’, de João Cabral de Melo Neto

28 Outubro 2013 | 18h 46

Confira imagens do escritor e de manuscritos reproduzidos no livro 'Notas Sobre uma Possível A Casa da Farinha'

Confira início do poema ‘Os Carregadores’:

“Bom bom-dia, minha gente.

Bom dia para os presentes.

Bom dia, futuramente.

Bom dia ainda, no ventre

As mulheres de descascar

Bom dia tem que dizer

quem chega a todo presente Bom-dia é como Dizer bom dia é tirar

o chapéu, cumpridamente.

Bom-dia não antecipa

o dia que espera em frente.

Nem bom-dia tem a ver

se é sol ou chuvadamente."

  • Tags: