1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Leia trecho do poema ‘Os Carregadores’, de João Cabral de Melo Neto

28 Outubro 2013 | 18h 46

Confira imagens do escritor e de manuscritos reproduzidos no livro 'Notas Sobre uma Possível A Casa da Farinha'

Confira início do poema ‘Os Carregadores’:

“Bom bom-dia, minha gente.

Bom dia para os presentes.

Bom dia, futuramente.

Bom dia ainda, no ventre

As mulheres de descascar

Bom dia tem que dizer

quem chega a todo presente Bom-dia é como Dizer bom dia é tirar

o chapéu, cumpridamente.

Bom-dia não antecipa

o dia que espera em frente.

Nem bom-dia tem a ver

se é sol ou chuvadamente."

  • Tags:

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo