Intectuais europeus assinam abaixo-assinado por Pasolini

Total de 700 pessoas pede reabertura do processo sobre assassinato do cineasta

Agencia Estado

07 Junho 2022 | 16h34

Mais de 700 intelectuais europeus assinaram abaixo-assinado proposto pelo prefeito de Roma, Walter Veltroni, pedindo a reabertura do processo sobre o assassinato ainda não totalmente esclarecido do escritor e cineasta Pier Paolo Pasolini. Pasolini, assassinado em 1975, foi encontrado com o rosto desfigurado em uma praia tranqüila em Ostia, na Itália. Os motivos de seu assassinato continuam gerando polêmica até hoje. Ele foi assassinado por um garoto de programa que aparentemente só tinha o objetivo de assaltá-lo, mas fala-se na possibilidade de crime político.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.