Grupo leva arte teatral aos moradores de Heliópolis-SP

Apesar da recente urbanização de Heliópolis, os 100 mil habitantes da região continuam sofrendo com a falta de espaços culturais. Para assistir a uma peça de teatro, por exemplo, o morador tem de se deslocar ao centro de São Paulo ou a municípios vizinhos, como São Caetano e Santo André, no ABC paulista.

AE, Agencia Estado

15 Abril 2009 | 10h33

Consciente desta realidade, o Grupo Simples de Teatro decidiu ?excursionar? por Heliópolis, apresentando-se em escolas e espaços públicos. Além disso, já realiza oficinas de arte e planeja montar o ''Jardim das Cerejeiras'', um clássico de Tchekov (escritor russo), no meio da favela. Tudo isso sem um tostão de dinheiro público ou apoiadores privados. ?Decidimos primeiro pôr o projeto de pé. Só agora estamos correndo atrás de patrocínio?, diz a diretora do grupo, Tatiana Rehder.

O grupo apresentou o espetáculo ''A Festa'' na Escola Municipal Campos Salles. A peça, que conta a história de um reino onde não é permitida a entrada de crianças, foi concebida para ser levada a cidades do interior maranhense - onde a população também não tem acesso à salas de teatro. ?Mas a crise fez o projeto ser adiado. Então, resolvemos adaptá-la a um local que também sofria com a falta de programas culturais?, diz Tatiana.

O Grupo Simples de Teatro vai continuar percorrendo escolas e espaços públicos de Heliópolis. Nas oficinas, os moradores da região aprenderão todos os passos de uma produção teatral. ?Queremos que os moradores se integrem e participem com a gente?, afirma Tatiana. No ano que vem, sai o clássico de Tchekov. ?Teremos a participação dos moradores?, completa. Quem quiser acompanhar o passo a passo do grupo pode acessar o blog www.gruposimples.blogspot.com. As informações são do Jornal da Tarde.

Mais conteúdo sobre:
teatro espetáculos Heliópolis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.