1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Filha de Whitney Houston morreu por coquetel de drogas e imersão em água

- Atualizado: 04 Março 2016 | 16h 31

Bobbi Kristina Brown, de 22 anos, foi encontrada em julho passado

A filha da cantora Whitney Houston, Bobbi Kristina Brown, morreu depois de ingerir um coquetel de drogas e por imersão na água, o que causou uma pneumonia lobar, segundo um resumo da necropsia divulgado nesta sexta-feira.

A morte da jovem de 22 anos, em julho passado, foi muito similar a de sua mãe, encontrada morta em uma banheiro de hotel em Los Angeles, em fevereiro de 2012, depois de uma overdose de drogas, álcool e medicamentos.

"A causa da morte subjacente é a condição que originou a série de eventos que causaram sua morte e, neste caso, foi a imersão associada à intoxicação por drogas", assinala o comunicado do escritório do médico forense do condado de Fulton, Geórgia (sudeste dos EUA).

"A pneumonia e a encefalopatia são as causas mais imediatas, produto da imersão e intoxicação pelas drogas", indicou.

Bobbi Kristina Brown durante evento em Hollywood. ARQUIVO: 16|8|2012
Bobbi Kristina Brown durante evento em Hollywood. ARQUIVO: 16|8|2012

A filha de Houston e do cantor Bobby Brown foi achada inconsciente na banheira de sua casa em Atlanta, Geórgia, em 31 de janeiro de 2015. As equipes de emergência conseguiram reanimá-la, mas sua atividade cerebral ficou muito afetada e ela jamais voltou a despertar do coma. Ela morreu em 26 de julho.

O médico legista disse que não foi possível determinar se a morte se deu por causas acidentais ou intencionais, mas que, em todo caso, "é claro que não ocorreu por causas naturais". O coquetel de drogas usado por Bobbi Kristina incluía maconha, álcool, sedativos e morfina, apesar de os exames toxicológicos não apresentarem conclusões sobre se o último elemento estava relacionado com o uso de heroína.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em CulturaX