Bruno R. P.
Bruno R. P.

Férias em contato com a natureza

Confira atrações grátis em cidades próximas a São Paulo

FÁBIO ROSSINI, ESPECIAL PARA O ESTADO DE S. PAULO

30 Junho 2014 | 11h50

Com a chegada das férias escolares, o mês de julho é ideal para sair da cidade de São Paulo, deixar a preguiça em casa e conhecer novos lugares com as crianças. Por causa da grande quantidade de jovens fora do período de aulas, os shoppings e parques da capital paulista ficam lotados. Para fugir desse sufoco, a Grande São Paulo e a Baixada Santista são ótimas opções para aqueles que procuram um passeio rápido, no estilo bate-volta.

Confira as atrações de cinco municípios paulistas próximos de São Paulo. Então, é só pegar a estrada e aproveitar uma viagem em família, com ar puro e muito contato com a natureza.

Guararema (81 quilômetros da capital)

Parque da Pedra Montada. Entre os principais destaques da cidade, o Parque Municipal da Pedra Montada é um dos pontos mais visitados pelos turistas para fazer trilhas e caminhadas.

A reserva foi construída em volta de uma misteriosa sobreposição de pedras. Para chegar até elas, é preciso fazer uma trilha - ótima pedida para respirar um ar puro. Há duas rochas gigantes - que medem cerca de 9 metros de comprimento por 2,5 metros de altura. Além delas, o local abriga cerca de 50 outras pedras. A origem delas é desconhecida. A Pedra do Tubarão, que possui um formato que lembra o animal, é muito fotografada pelos turistas. 

O parque acaba de passar por uma reforma e conta com um mirante, um parquinho para as crianças e bancos para descanso em pontos estratégicos. O local também tem lanchonete para quando apertar a fome.

Ilha Grande. Outro local muito visitado no município é a Ilha Grande. Nela, os visitantes têm a oportunidade de ver de pertinho capivaras com seus filhotes passeando livremente. 

A ilha é toda arborizada e possui parque para a diversão da criançada. O lugar conta também com quiosques para descanso, ideal para os adultos que não acompanham o ritmo dos pequenos, e um local para exercícios físicos. 

Um mirante e um deque servem para observar a bela paisagem. Ao contrário de São Paulo, por lá nada de prédios ou poluição.       

Cachoeira do Putim. Localizada entre os municípios de Guararema e Santa Branca, o caminho até a cachoeira é um pouco complicado - prepare-se para estradas de terras acidentadas.

Mas a dificuldade encontrada no caminho é logo esquecida na chegada. Com uma queda d'água de quase 50 metros, a tranquilidade encontrada com o som das águas é a recompensa. Aproximadamente a 8 quilômetros do centro de Guararema, ainda existem outras cachoeiras para visitar no município, como a do Barão, a Valparaíba e a do Zecão.

Salesópolis (109 quilômetros da capital)

Parque Estadual das Nascentes do Rio Tietê. Conhecido pela sua extensão e, infelizmente, pela poluição no trecho da capital, a nascente do rio Tietê em Salesópolis foge de tudo aquilo que encontramos na capital.

Acostumados com a conservação do meio ambiente, o povo de Salesópolis cresceu com um rio limpo e uma bela fonte de turismo. A cada mês, mais de 2 mil pessoas visitam o parque. Localizado no meio da mata nativa, na Serra do Mar, o parque tem  trilhas e dá aos visitantes a oportunidade de conhecer a nascente, além de um museu fotográfico do rio.

Os turistas podem observar pequenos peixes e aprender com visitas guiadas por monitores. O passeio serve também como uma ótima oportunidade de ensinar educação ambiental para a criançada.

Cachoeira do Tobogã. Localizada a cerca de 7 quilômetros do centro de Salesópolis, o acesso é feito pela Estrada dos Mirandas. A queda de cerca de 73 metros de altura, aliada com a histórica Usina da Light, construída em 1912, atrai diversos visitantes.

O reservatório, atualmente desativado, abasteceu cidades do Alto do Tietê por muitos anos. O local é muito visitado por jovens que divertem-se escorregando na pedra.  O município ainda possui outras cachoeiras, como a do Ponto e da Porteira Preta, a da Velha e a do Zé Bim.

Peruíbe (141 quilômetros da capital)

Parque Estadual do Itinguçu. No Núcleo Itinguçu, que fica dentro da Estação Ecológica da Jureia, o destaque é a Cachoeira do Paraíso, com visitas focadas na educação ambiental.

O local tem diversas trilhas - se necessário, é possível solicitar o acompanhamento de um monitor.

Cachoeira do Paraíso. No local, muitas famílias costumam fotografar a cachoeira, de grande extensão (17 metros de largura), caminhar na beira do rio e tomar banho nos poços.

Para os pais, sombra e água fresca ficam à disposição em quiosques no estacionamento. Porém, o número de visitantes é limitado a 270 pessoas por dia. Durante a alta temporada, o lugar recebe, diariamente, mais de 3 mil pessoas. 

O ingresso para a cachoeira é grátis e deve ser retirado na Base Operacional do Perequê (na estrada de acesso para as corredeiras). Para chegar no local, existe uma entrada sinalizada na Estrada Guarau-Uma. O acesso até o poço principal é feito por trilha.

Jundiaí (60 quilômetros da capital)

Parque Corrupira. Também conhecido como Parque do Trabalhador, o local tem um campo aberto e recebe muitas visitas de famílias. Com um viveiro de aves, lago, quiosques, cestas de basquete e até um trenzinho, as crianças tem espaço para brincar com tranquilidade.

O lugar conta também com áreas de lazer com parquinho cheio de brinquedos para a criançada. Aos fins de semana, são constantes as atrações educativas. Para os pais, existe uma área com churrasqueiras e muitas famílias fazem piquenique na grama.

Amparo (138 quilômetros da capital)

Parque Ecológico de Amparo. Com foco na preservação ambiental e na educação das crianças, o parque tem monitores que explicam para os visitantes sobre o comportamento de diversos animais silvestres. As crianças têm a chance de passar pelo Túnel das Abelhas, onde aprendem mais sobre a vida do inseto.

Observatório Astronômico Municipal de Amparo. O observatório, que fica localizado dentro do parque, é aberto para visitação todos os sábados. As crianças podem utilizar um telescópio para observar o céu.

Mas atenção: o local não abre nos dias chuvosos.

Informações: 

Guararema

Parque da Pedra Montada 
Endereço: Estrada Municipal Guararema - Lagoa Nova, km 08.
Horário de funcionamento: Período de férias - 1 a 31 de julho - de terça a domingo - 7h às 22h

Ilha Grande 
Endereço: Praça Lydia Custódio Dominguez - Centro. 
Horário de funcionamento: Diariamente das 6h às 22h

Salesópolis

Parque Nascentes do Tietê 
Endereço: Estrada do Pico Agudo, altura do km 6, no bairro Pedra Rajada Acesso no km 107,5 da SP-088.
Horário de funcionamento:  Diariamente, das 8h às 17h

Peruíbe

Parque Estadual Itinguçu 
Endereço: Estrada Ecologista Arnaldo Paschoalino, s/n° – Utinga Grande – Peruíbe/SP
Horário de funcionamento: Diariamente das 8h às 17h

Jundiaí

Parque Corrupira 
Endereço: Av Nicola Accieri, 1900 - Corrupira - Jundiaí
Horário de funcionamento: Quinta a Domingo das 8h às 17h

Amparo  

Parque Ecológico de Amparo 
Endereço: Rua  Salermo  nº: s/n - Jardim das Orquídeas
Horário de funcionamento: Terça a Domingo (e feriados): 8h às 11h e 13h às 17h

Observatório Astronômico Municipal de Amparo 
Endereço: Rua  Salermo  nº: s/n - Jardim das Orquídeas 
Horário de funcionamento: Sábado das 20h às 23h

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.