FBI apreende US$2 milhões em armazém de David Copperfield

Agentes também confiscam disco rígido de computador e chip de memória de sistema de câmeras digitais

Reuters e EFE,

19 Outubro 2007 | 11h09

Agentes do FBI apreenderam quase US$ 2 milhões (R$ 4 milhões) em dinheiro vivo num depósito na cidade de Las Vegas, no Estado americano de Nevada, pertencente ao ilusionista David Copperfield, informou a mídia local na quinta-feira, 18.   Na blitz realizada na noite de quarta-feira, 17, os agentes também confiscaram um disco rígido de computador e chip de memória de um sistema de câmeras digitais.   A agente especial do FBI em Seattle, Robbie Burroughs, disse que "houve uma atividade de investigação em Las Vegas", mas não informou onde foi realizada.   "A investigação está vinculada com um caso em Seattle", acrescentou. "O caso de Seattle continua pendente, e isso significa que não podemos falar sobre o assunto".   A delegação do FBI em Las Vegas afirmou que os agentes também foram ao hotel MGM Grand, onde Copperfield faz temporadas de shows.   A administração do hotel não fez comentários sobre a operação policial, e o FBI confirmou que o MGM Grand não é o alvo da investigação.   "Fomos informados de que há uma investigação em curso, estamos em contato com os investigadores e estamos respeitando o sigilo da investigação," disse o advogado de Copperfield, David Chesnoff, em comunicado citado por televisões de Las Vegas.   A emissora local KLAS-TV, filiada à CBS, citou uma fonte que teria dito que o dinheiro estava num cofre e que foi apreendido pelos agentes.   Copperfield, de 51 anos, cujo nome real é David Kotkin, é famoso por truques como o de fazer a Estátua da Liberdade desaparecer e passar andando através da Grande Muralha da China.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.