Acervo Estadão
Acervo Estadão

Escritor Jorge Caldeira explica a relação de Julio Mesquita com a cidade de São Paulo

Autor detalha como empresas, ferrovias e bancos impulsionaram o desenvolvimento da maior cidade do País e de que maneira o jornal 'O Estado de S. Paulo' se transformou no retrato do Brasil moderno

O Estado de S.Paulo

23 Outubro 2016 | 18h13

Autor de uma biografia de quatro volumes sobre Julio Mesquita, o escritor Jorge Caldeira explica nesta segunda-feira, 24, a partir das 19h30 na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi, a transição de São Paulo para a modernidade a partir do estabelecimento da República e da consolidação do jornalismo.

Com uma bagagem de dezesseis anos de pesquisa, Caldeira detalha como empresas, ferrovias e bancos (mais do que a produção de café) impulsionaram o desenvolvimento da maior cidade do país. Explica, ainda, de que maneira o jornal O Estado de S. Paulo se transformou no retrato do Brasil moderno, não ligado aos políticos tradicionais e com faturamento maior do que o orçamento de muitos estados brasileiros durante os anos 1920.

O encontro é parte da série de debates Esquina: Encontros sobre Cidades, sobre a vida nas grandes metrópoles. A série tem curadoria da jornalista Mariana Barros e do empresário Eduardo Andrade de Carvalho. A entrada é grátis. Mais informações em fb.com/conversasnaesquina.

ESQUINA  - A SÃO PAULO DE JULIO MESQUITA, COM JORGE CALDEIRA 

Segunda-feira, 24/10, às 19h30, na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi. Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2232.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.