´Brasil Pré-histórico´ chega a Roma

Uma exposição sobre o Brasil Pré-histórico foi inaugurada hoje, no museu Pré-histórico e Etnográfico Luigi Pigorini, em Roma. Lá, os italianos podem ver o crânio de "Lúcia", que se acredita corresponder ao ser humano mais antigo encontrado no continente americano. Os restos, que apresentam características similares às das populações africanas e australianas atuais, são, para os especialistas, a prova de que o continente americano não foi somente povoado por grupos, como se supunha em tempos recentes. A exposição, realizada em comemoração aos 500 anos do descobrimento do Brasil, contém objetos procedentes do Museu Nacional Quinta da Boa Vista, do Rio de Janeiro e oferece um panorama sobre os grupos de caçadores e pescadores que povoavam o território brasileiro. Entre eles, figuram objetos de cerâmica de agricultores que ocuparam a Amazonia e alcançaram o maior nível de desenvolvimento sócio-político da pré-história do Brasil. Coordenada pela presidenta da Sociedade Brasileira de Arqueologia, Tania Andrade, a mostra permanecerá aberta ao público até o próximo dia 30 de julho.

Agencia Estado,

10 Junho 2000 | 18h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.