Botero pode se mudar para Alemanha, França ou Suíça

Artista plástico diz que sua permanência em Pietrasanta, na Itália, dependerá de "medidas espetaculares"

EFE,

23 Outubro 2007 | 15h52

O pintor e escultor colombiano Fernando Botero disse na segunda-feira, 22, que, após o roubo de sete de suas peças em bronze de uma fundição de Pietrasanta (Itália), passou a considerar a possibilidade de se mudar para a Alemanha, França ou Suíça.   "Estou há 30 anos trabalhando em Pietrasanta. Se tiver que ir para outro lugar, será uma pena", disse Botero pelo telefone, de Nova York, á rede colombiana Caracol Radio.   O artista plástico colombiano mais famoso de todos os tempos disse que sua permanência na localidade italiana dependerá de "medidas espetaculares". Ele vai exigir que a fundição L'Arte, de onde foram roubadas as esculturas, montem um "quarto blindado" para suas peças.   A perda de Adán, El perro, Gato codón, Mujer con mano en sus cabellos, Bailarina vestida, Bailarina en movimiento e Gorrión foi denunciada segunda, 22,  pelos artesãos da oficina. As peças estão avaliadas em US$ 3,5 milhões (R$ 7 milhões).   Botero, de 75 anos, nasceu em Medellín. Ele lembrou que este roubo é o segundo este ano em Pietrasanta. Duas esculturas que ele mantinha no jardim de sua casa e sobre o teto de seu estudo já haviam sido levadas.   Em Pietrasanta "havia um ambiente de tranqüilidade e de confiança", um "ambiente simpático", disse o artista. Para ele, os roubos podem ter sido encomendados por um marchand, por "alguém do mundo da arte".   Botero lembrou que há 12 anos roubaram de sua casa de campo na Colômbia uma pequena peça. Suas réplicas apareceram em lojas da Argentina, Brasil e França.   O artista observou que na fundição "havia outras esculturas de outros artistas", por isso, insistiu que foi o alvo escolhido pelos traficantes de arte.   "Mais que as sete esculturas, o maior dano é a essa delícia que era o ambiente de trabalho em Pietrasanta, um ambiente perfeito para um artista trabalhar", lamentou.

Mais conteúdo sobre:
Botero Pietrasanta Itália mudar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.