MONICA ZARATTINI/ESTADÃO
MONICA ZARATTINI/ESTADÃO

Boni faz orçamento com empresas de mudança

O empresário convidado pelo prefeito eleito de São Paulo, João Doria, para ser secretário de Cultura diz que só terá uma resposta definitiva sobre aceitar ou não amanhã, quinta-feira. Ontem, ele havia afirmado que o único impedimento que o levaria a dizer não seria a transferência de sua estrutura profissional, montada no Rio de Janeiro

Julio Maria, O Estado de S.Paulo

26 Outubro 2016 | 15h16

O empresário José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, ainda não decidiu se vai aceitar o convite para assumir a Secretaria de Cultura de São Paulo. Ele afirmou ao Estado, na tarde desta quarta-feira, que está fazendo orçamentos com empresas de mudanças. Ontem, Boni havia dito ao jornal que o único impedimento de sua ida para a Secretaria seria o fato de ter de abrir mão da estrutura que ele tem montada no Rio de Janeiro. “Não dá para sair de repente com mala, cuia e papagaio”.

Se o fato de estar orçando sua mudança já seria uma resposta? “Amanhã (dia 27) eu dou a resposta definitiva”, disse ao jornal. Boni, 80 anos, ficou tentado a assumir o desafio de comandar a pasta da cultura da cidade depois de uma reunião com o prefeito eleito que o convidou, João Doria. Apesar de morar no Rio de Janeiro desde 1963 e de ter sua experiência focada em TV, ele disse se sentir preparado para lidar com a demanda. “Doria quer fazer uma transformação. Ele sabe que eu posso colocar suas ideias de pé”. 

Mais conteúdo sobre:
Boni Rio de Janeiro João Doria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.