BBC lança serviço gratuito de TV via Internet

Alegando que se trata da maior mudança na maneira pela qual os espectadores assistem TV em 40 anos, na sexta-feira a rede estatal de rádio e TV britânica BBC lançou um serviço online que permitirá que as pessoas baixem na Internet sua programação da semana anterior. Mark Thompson, o diretor geral da BBC, disse que a chegada do iPlayer, que permite download a pedido, era tão importante para o setor quanto o início das transmissões da TV em cores, nos anos 60. Os telespectadores poderão selecionar entre 400 horas de programas, que representam de 60 a 70 por cento da programação total da rede, entre os quais séries de sucesso como "EastEnders", "Doctor Who" e "Planet Earth." A BBC enfrenta concorrência de serviços semelhantes oferecidos pelo Channel 4 e ITV, no mercado britânico, e dos cada vez mais populares sites de vídeo, como o YouTube. O crescimento da Internet, da telefonia móvel e dos gravadores de vídeo dotados de discos rígidos capazes de registrar centenas de horas de programas destruiu o conceito de TV com horário fixo. As redes estão sob pressão para reter seus telespectadores, e tentam fazê-lo permitindo que assistam à sua programação quando e onde preferirem. "Nossa visão é a de que o BBC iPlayer se torne um serviço universal disponível não só via Internet mas também via cabo e em outras plataformas de TV, e no futuro em celulares e portáteis de alta capacidade", disse Ashley Highfield, diretor de mídia futura e tecnologia da organização. O serviço, disponível em www.bbc.co.uk/iplayer, é gratuito, mas as pessoas não poderão salvar cópias permanentes dos programas em suas máquinas. O download de um programa de uma hora pode levar 30 minutos. O sistema estará disponível apenas para moradores do Reino Unido equipados com computadores dotados do sistema operacional Microsoft Windows XP. Os programas serão apagados automaticamente depois de assistidos, ou depois de 30 dias. Software de proteção dos direitos autorais será usado para impedir cópia.

PETER GRIFFITHS, REUTERS

27 Julho 2007 | 12h26

Mais conteúdo sobre:
CULTURA TV BBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.