REUTERS/Suzanne Plunkett/File Photo
REUTERS/Suzanne Plunkett/File Photo

Autora de "Harry Potter" pede desculpas por tuítes sobre Trump

Rowling chamou Trump de "monstro de narcisismo" após imagens mostrarem o presidente aparentemente ignorando um pedido de aperto de mão de um menino de 3 anos

Reuters

01 Agosto 2017 | 11h19

LONDRES (Reuters) - A escritora britânica J.K. Rowling, autora de "Harry Potter", pediu desculpas à família de um menino de cadeira de rodas por tuítes em que ela acusou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de ignorar a criança em uma coletiva de imprensa.

Rowling chamou Trump de "um monstro de narcisismo" após imagens de uma entrevista sobre o sistema de saúde no dia 24 de julho mostrarem o presidente aparentemente ignorando a mão do menino de 3 anos, mas apertando as mãos de outras pessoas enquanto deixava o evento.

Imagens da entrada de Trump na coletiva, entretanto, mostram o presidente parando para cumprimentar o menino, com quem teve uma breve conversa antes de começar o pronunciamento.

Dizendo ter descoberto que o que ela viu não era uma representação precisa do encontro, Rowling tuitou: "Eu claramente projetei minhas próprias sensibilidades sobre a questão de pessoas deficientes sendo desconsideradas ou ignoradas nas imagens que vi".

O pedido de desculpas da autora foi direcionado para o menino e sua família, e não fez nenhuma menção a Trump.

Rowling, que tem mais de 11 milhões de seguidores no Twitter, frequentemente critica Trump e seu governo em suas redes sociais.

Nos três dias entre os tuítes originais no dia 28 de julho e seu pedido de desculpas, Rowling foi alvo de críticas online, muitas por parte de partidários de Trump, por seus comentários sobre o ocorrido.

Reportagem de Mark Hanrahan em Londres

Mais conteúdo sobre:
Donald Trump J.k. Rowling

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.