As férias de Djavan

Playlist com suas músicas toca em absolutamente todos os momentos das nossas vidas

Ruth Manus, O Estado de S. Paulo

08 Abril 2018 | 06h00

A relação que existe entre os portugueses e a música brasileira é mesmo algo bonito de ser ver. Não se trata apenas de uma relação de admiração pelos grandes nomes da nossa música, mas uma verdadeira relação de paixão pela música brasileira como um todo, passando pela MPB, pelo samba, pelo funk, pela bossa nova. Tudo é digno de uma atenção especial por aqui – seja a boa música para ouvir com calma ou a música para beber, rir e dançar.

Seria mesmo bom que o Brasil começasse a ouvir música portuguesa como Portugal ouve música brasileira. Mais António Zambujo, Luísa Sobral, Cuca Roseta. Outro dia, apresentei minha sobrinha adolescente ao Agir, à Carolina Deslandes, ao DAMA. E ela adorou. Mas infelizmente a distância de São Paulo a Lisboa é muito maior do que a de Lisboa a São Paulo e parece que a boa música portuguesa se perde no oceano antes de chegar a muitos ouvidos brasileiros.

Mas no meio dessa paixão portuguesa pela nossa música, um capítulo é digno de destaque. E esse capítulo chama-se Djavan. A paixão portuguesa por Djavan é mesmo uma coisa avassaladora. Por mais que eu também o adore, nunca imaginei que a coisa fosse assim por aqui. E desde que vim viver em Lisboa, para minha sorte, a voz do Djavan passou a aparecer ao longo das minhas semanas, nos restaurantes, nos táxis, nas lojas, nas rádios.

Ocorre que, não sei bem por que, o português que vive lá em casa comigo, que venho aprendendo a chamar de marido, resolveu, nas últimas semanas, colocar uma playlist com músicas do Djavan para tocar em todos – absolutamente todos – os momentos das nossas vidas domésticas cotidianas. E eis o que sucedeu, mais ou menos. 

Quinta- feira, 8h: AMANHÃ. OUTRO DIA. (Acordando) LUA SAI. VENTANIA. ABRAÇA UMA NUVEM QUE PASSA NO AR (bom dia amor – bom dia) BEIJA BRINCA E DEIXA PASSAR (você vai entrar no banho ou posso tomar eu primeiro – pode ir primeiro – beleza) RAIO SE LIBERTOU, CLAREOU MUITO MAAAAIS (vc viu minha toalha?) PRATA NA LUZ DO AMOR (viu?) CÉU AZUL (tá no varal) EU QUERO VER O PÔR DO SOOOL (no varal?) LINDO COMO ELEEEE SÓÓÓ.

Quinta-feira, 19h: (Chegando à porta de casa) TEU OLHAR NÃO ME DIZ EXATO QUEM TU ÉS (oi oi) MESMO ASSIM EU TE DEVORO (foi bom o dia querido? – sim e o seu? – também – que bom) TE DÉVÓRARIAAAA (cadê a miúda? No banho?) PORQUE TE IGNORO TE CONHEÇO (oi gatinha! – Rú, sabia que tive “muito bom” no teste de português? – eba! que maravilha!) FEZ A VIA LÁCTEA FEZ OS DINOSSAUROS (amanhã é o teste de ciências? – é – precisamos estudar ainda) SEM SABER DE TI, JOGADO À SOLIIIIDÃO.

Quinta-feira, 20h30: (Tá na meeesaaaa) O QUE HÁ DENTRO DO MEU CÓRAÇÃOOOO (Rú, queres sopa? – querer não quero, mas vou tomar) EU TENHO GUARDADO PRA TE DAAAR (pai, tenho mesmo que tomar a sopa?) E A TUA HISTÓRIA EU NÃO SEI (tens, filha, claro que tens), MAS ME DIGA SÓ O QUE FOR BOMMMM (mas a Rú não tomou toda a sopa dela – mas sua madrasta tem 29 anos, tu tens 7). TE ADORO EM TUDO TUDO TUDO (não gosto dessa sopa) QUERO MAIS QUE TUDO TUDO TUDO (podemos jogar ao macaquinho do chinês depois do jantar?) TE AMAR SEM LIMITES VIVER UMA GRANDE HISTÓRIAAA.

Sexta- feira, 8h: PAI E MÃE (acordando) OURO DE MINA (bom dia amor – bom dia) CÓRAÇÃO (você vai entrar no banho ou posso tomar eu primeiro – deixa eu ir primeiro que tenho que sair logo) DESEJO SINAAAA (vc viu minha toalha?) A LUZ DE UM GRANDE PRAZER (viu?) É IRREMEDIÁVEL (tá no varal) NEON (no varal?) O LUAR ESTRELA DO MAR O SOL E O DOM.

Precisei tomar uma decisão. Pelo bem da família. Da MPB. Do Djavan. Amor, não dá mais. Não podemos continuar assim, isso não nos faz bem. Precisamos parar com isso. Essa playlist do Djavan só pode ser tocada uma vez por semana. No máximo. Ok? Coloca um jazz. Um fado. Ou não coloca nada. Tá? Vamos dar férias pro Djavan. Ele merece. Obrigada.

Mais conteúdo sobre:
Djavan Música Popular Brasileira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.