Artista mistura cerveja e ópera em exposição em Atenas

Cerveja e ópera não costumam andar juntos, exceto quando se pensa em um estilista inspirado pela diva Maria Callas. O estilista grego Nikos Floros, que mora em Nova York, cortou 20 mil latas de refrigerante e cerveja em tirinhas e as usou para criar sapatos e roupas inspiradas em óperas famosas cantadas por Callas, para uma exposição em Atenas. O resultado é uma ilusão de óptica que transforma o alumínio em tecido. Um vestido prateado, feito de latas de refrigerantes, foi inspirado pela ópera Tosca. Outro baseou-se em La Traviata, e ambos, além das latinhas, têm franjas feitas dos fechos das latas. "Quis fazer alguma coisa com produtos de consumo, porque acho que nossos templos modernos hoje são os supermercados e shoppings ... Em outras palavras, 'consumo, portanto existo"', disse Floros. O artista segue a tradição da pop art, que faz lembrar de Andy Warhol e suas latas de sopa Campbell's. Levou um ano para concluir algumas das peças, e Floros passou mais de dez horas por dia cortando as tirinhas e trançando-as. A coleção completa, com 14 peças, demorou cinco anos para ser terminada. O grego ia a restaurantes buscar as latinhas, mas muitas foram compradas por ele mesmo.

REUTERS

10 Outubro 2007 | 15h16

Mais conteúdo sobre:
ARTE LATINHASOPERA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.