Após três dias na prisão, Paris Hilton é liberada

Por ´razões médicas´, socialite ficará 40 dias em prisão domiciliar sob monitoração

Agencia Estado

12 Junho 2007 | 04h00

A socialite Paris Hilton deixou a prisão na madrugada desta quinta-feira, 7, e passará o resto de sua sentença por violação de condicjonal em prisão domiciliar, informou a Justiça de Los Angeles. Um aparato eletrônico de monitoração foi colocado em seu tornozelo. Paris ficará confinada à sua residência por 40 dias, segundo o xerife de Los Angeles Steve Whitmore. De acordo com Whitmore, a decisão foi tomada por razões médicas. Paris ficou três dias na cadeia. A socialite se apresentou à polícia na última segunda-feira, 4, acompanhada pela mãe, após fazer uma aparição surpresa no tapete vermelho do prêmio de cinema da MTV, no domingo, usando um elegante vestido preto. As autoridades determinaram a prisão de Paris em 7 de setembro do ano passado, em Hollywood. No início de janeiro, ela foi sentenciada a 36 meses de liberdade condicional e a um programa educativo sobre os perigos do álcool e teve de pagar US$ 1,5 mil em multas. No dia 15 de janeiro, no entanto, a herdeira da rede de hotéis Hilton foi detida na Califórnia por dirigir com a licença suspensa. Paris teve de assinar um documento em que reconhecia que não poderia, por lei, estar dirigindo, e foi então determinada sua prisão em 27 de fevereiro. Paris, que já esteve nas passarelas e atuou em séries de TV e em filmes, esteve no Brasil em setembro de 2005 quando lançou seu perfume, Paris Hilton Fragrance. Em 2006, resolveu investir na carreira de cantora e lançou, em agosto, seu primeiro CD, que leva seu nome. A socialite ganhou fama internacional quando seu então namorado Rick Solomon postou na internet um vídeo que mostrava os dois fazendo sexo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.