Aldrich e seu western que marcou época

Acampamento do Papai

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

29 Outubro 2012 | 03h10

16 H NA GLOBO

(Daddy Day Camp). EUA, 2007. Direção de Fred Savage, com Cuba Gooding Jr, Lochlyn Munro, Richard Gant, Tamala Jones, Paul Rae, Josh Mclerran.

Dois amigos fundam acampamento de verão, mas outro empreendimento similar - e vizinho - faz mais sucesso. Em desespero, ele aceitam a ajuda do pai de um dos garotos, e o cara é um militar durão que vai submeter as crianças a dura disciplina. O tom é de comédia. Reprise, colorido, 89 min.

Amigos, Amigos, Mulheres à Parte

22H20 NA GLOBO

(My Best Friend's Girl). EUA, 2008. Direção de Howard Deutch, com Dane Cook, Kate Hudson, Jason Biggs, Alec Baldwin, Diora Baird, Lizzy Caplan.

Sujeito descobre uma estranha maneira de ganhar dinheiro. Ele é contratado por amigos para se aproximar de suas ex-namoradas e aprontar muito para que elas voltem correndo para os caras. A fórmula funciona até que o herói se apaixona de verdade e decide conquistar a garota. Bom elenco, um diretor com experiência de comédias românticas (Howard Deutch trabalhou com John Hughes). Pode ser que funcione. Reprise, colorido, 101 min.

Seu Marido e Minha Mulher

23 H REDE BRASIL

(Waking Up in Reno). EUA, 2002. Direção de Jordan Brady, com Billy Bob Thornton, Charlize Theron, Patrick Swayze, Natasha Richardson.

Dois casais de amigos deixam as casas em Arkansas para passar férias em Reno. Atravessam os EUA e, no caminho, fica claro que a mulher de um já teve um caso com o marido da outra. A confusão se forma, a amizade periga. O elenco é a atração. Reprise, colorido, 91 min.

Clint Eastwood, o Franco Atirador

0H00 NA CULTURA

A emissora não possui informações sobre o filme que programou (e vai exibir em duas partes), mas pelo título deve se tratar de um estudo sobre Clint Eastwood como o outsider mais cultuado do cinema de Hollywood. Afinal, o cara já ganhou dois Oscars e consegue manter sua independência, trabalhando no sistema de estúdio.

O Signo da Cidade

2H25 NA GLOBO

Brasil, 2008. Direção de Carlos Alberto Riccelli, com Bruna Lombardi, Juca De Oliveira, Eva Wilma, Graziella Moretto, Malvino Salvador, Luis Miranda.

Várias histórias compõem uma espécie de sinfonia de uma cidade, no caso, São Paulo. Histórias de sexo, de solidão, de violência. Bruna Lombardi escreve e interpreta, o marido Riccelli dirige. O filme tem a cara (e a honestidade intelectual) dos dois. Como todo projeto 'coral', algumas histórias e interpretações podem ser melhores que outras, mas o que vale é o tom geral - o conjunto. Reprise, colorido, 95 min.

TV Paga

Pequenas Histórias

16H15 NO CANAL BRASIL

Brasil, 2007. Direção de Helvécio Ratton, com Marieta Severo, Patrícia Pilar, Paulo José, Gero Camilo.

Uma senhora conta casos na varanda de sua casa, ao mesmo tempo que costura retalhos para formar uma colcha. As tramas remetem as lendas e mitos que povoam o imaginário dos brasileiros, principalmente da área rural. Um filme delicado, simpático, talvez um pouco desconchavado, mas merecedor dos prêmios que ganhou no País e no exterior, incluindo o de melhor ator para Paulo José e o de melhor roteiro para o próprio diretor Ratton em Paulínia. Reprise, colorido, 83 min.

Vera Cruz

20H15 NO TELECINE CULT

(Vera Cruz). EUA, 1954. Direção de Robert Aldrich, com Gary Cooper, Burt Lancaster, Denise Darcel, Cesar Romero, George MacReady, Ernest Borgnine, Charles Buchinsky.

Gary Cooper e Burt Lancaster são mercenários contratados para escoltar nobre europeia que transporta ouro do imperador Maximiliano no México de 1860. A trama revela muitas surpresas, incluindo a ligação de personagens (quais?) com os revolucionários que combatem o poder central. O segundo western de Aldrich, logo após O Último Bravo (Apache), também com Lancaster, pertence ao biênio 1954/55, quando o diretor surgiu com força, fazendo filmes de gêneros (faroestes, noir, de guerra) que encantavam os críticos. Charles Bronson tem aqui um de seus primeiros papéis (e ainda se assina Buchinsky). Há um subtexto homossexual na ligação dos heróis e Lancaster, todo sorrisos, tem uma fala famosa quando pergunta ao sisudo Cooper quem ou o quê prefere - os cavalos ou ele? Reprise, colorido, 94 min.

A Garota de Rosa Shocking

22 H NO TCM

(Pretty in Pink). EUA, 1986. Direção de Howard Deutch, com Molly Ringwald, com Jon Cryer, Andrew McCarthy, Harry Dean Stanton.

Falou no diretor Deutch - Amigos, Amigos, Mulheres à Parte - e a TV paga reprisa sua parceria com famosa com o produtor e roteirista John Hughes. Molly Ringwald faz o patinho feio da escola, que desabrocha e atrai o garoto rico (Andrew McCarthy), mas isso deixa triste o colega que nunca deixou de amá-la em segredo (Jon Cryer). O roteiro torna a história e os personagens verdadeiros e Molly virou a representação da menina do lado, com quem as adolescentes podiam se identificar. Reprise, colorido, 96 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.