Divulgação
Divulgação

40ª Mostra de Cinema: dicas para domingo, 30/10

Confira as escolhas dos críticos do Caderno 2, Luiz Carlos Merten e Luiz Zanin Oricchio

O Estado de S.Paulo

28 Outubro 2016 | 18h53

Dicas para domingo (30/10), por Luiz Carlos Merten

O fim de semana da Mostra tem  maratona de William, Friedkin, no domingo. O cineasta teve de cancelar sua vinda a São Paulo, mas seguem os filmes, entre eles o polêmico Parceiros da Noite/Cruising, de 1980, que lhe valeu, na época, acusações de homofobia.

Divinas Divas

O documentário de Leandra Leal sobre a primeira geração de artistas travestis do Brasil - Rogéria, Jane di Castro, Divina Valéria etc -, também é um resgate do lendário teatro Rival, no Rio, que pertenceu a seu avô e no qual ela, menina, convivia com as divas. Um grande filme que fascina como espetáculo e pela forma como ilumina questões comportamentais prementes na cena contemporânea. Cinearte 1, 16h15.

Fukushima, Meu Amor

Após uma ruptura amorosa, mulher alemã resolve mudar de ares e se inscreve num programa de apoio a vítimas da tragédia de Fukushima. No Japão, liga-se a uma idosa. A diretora Doris Dorrie é a mesma de Hanami - Cerejeiras em Flor, que fez grande sucesso no Brasil, há oito anos. A cultura e a ambientação japonesas a inspiram. CineSala, 17h50.

A Vida na Fronteira

O diretor iraniano Ahman Ghobadi, que já foi premiado na Mostra, produz esse longa que proporciona uma experiência única. Com outros cineastas, ele ministrou oficinas em campos de refugiados curdos na Sírias e no Iraque. Crianças que aprenderam as filmar narram as próprias histórias. É de cortar o coração e, ao mesmo tempo, um bálsamo. A força do cinema a serviço da vida. O primeiro episódio, sobre casal de irmãos, tem - acredite - um dos mais belos finais do cinema. Cinesesc, 19 h.

Maratona William Friedkin

Formada por quatro filmes do diretor que teve de cancelar sua vinda à cidade, onde seria homenageado na Mostra. Ficaram os filmes - Viver e Morrer em Angeles, Parceiros da Noite, Operação França - que ganhou os Oscar de filme e direção de 1971, há 45 anos - e O Exorcista. Só para lembrar. Cruising/Parceiros, de 1980, provocou polêmica na época. Al Pacino faz o policial que se infiltra no submundo de Nova York atrás de serial killer que está matando homossexuais. O mundo gay, informa Leonard Maltin no Guia de Filmes, é visto como doente, degradante e ritualístico. Para incrementar o debate, Rubens Ewald Filho o define, no Dicionário de Cineastas, como ‘um blefe’. Será? No Espaço Itaú, Frei Caneca 1 e 2, a partir das 13h30.

Cartas da Guerra

Uma rara experiência - um filme epistolar baseado nas cartas de um jovem soldado a sua mulher, durante a Guerra de Angola, de 1971 a 73. Miguel Nunes, conhecido da TV brasileira, é o protagonista do belíssimo drama que o português Ivo Ferreira adaptou do livro de seu compatriota Antônio Lobo Antunes. Reserva Cultural 2, 21h10.

Dicas para domingo (30/10), por Luiz Zanin Oricchio

Programa Wajda (Polônia).

Com três clássicos do mestre polonês - Kanal, O Homem de Mármore e O Homem de Ferro - e seu último filme, Walesa, sobre o líder do Sindicato Solidariedade Lech Walesa. No Cinearte 2

Redemoinho (Brasil).

Elogiado filme de José Luiz Villamarim sobre dois amigos, nascidos na mesma cidade e que tomam destinos diversos. Numa reunião, decidem passar o passado a limpo. Cinemateca Sala BNDES

O Apartamento (Irã), de Asghar Farhadi.

Em jogo de equívocos, casal aluga imóvel antes ocupado por uma prostituta, o que conduz a uma situação dramática quando um antigo cliente resolve aparecer. Estupendo filme, que se desdobra em dois planos - o da história em si e o da montagem de uma peça famosa de Arthur Miller, A Morte do Caixeiro Viajante. Cinesala. 

Programa Friedkin (EUA).

William Friedkin não veio ao Brasil por ordens médicas. Mas seus filmes estão aí. Vale rever (ou mesmo ver pela primeira vez) na tela grande a clássicos como Operação França (Frei Caneca 1) e O Comboio do Medo (Augusta 1). O cinéfilo vai conferir como Friedkin é mesmo um mestre na construção do medo, do suspense e da ação. 

La Ciénaga entre el Mar y la Tierra (Colômbia), de Carlos del Castillo.

Um dos finalistas ao Troféu Bandeira Paulista, este relato fala do relacionamento entre uma moça e um rapaz, este atingido por uma doença neurovegetativa. Comovente sem ser piegas. Frei Caneca 5

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.