Divulgação
Divulgação

'Tenho certeza que o público vai adorar', diz responsável pelo BB-8 sobre 'Star Wars - Rogue One'

Rogue One – Uma História Star Wars, que estreia nos cinemas brasileiros no dia 15 de dezembro

Luiz Carlos Merten, O Estado de S. Paulo

05 Dezembro 2016 | 06h00

Brian Herring foi outro painelista da Disney na CCXP, no sábado, 3. Brian quem? Pois fique sabendo que é o artista responsável pelo desenvolvimento das criaturas fantásticas de Star Wars – O Despertar da Força e Rogue One – Uma História Star Wars, que estreia dia 15.

Antes de mais nada, e mesmo com atraso, é preciso cumprimentá-lo por BB-8. Como surgiu o robozinho redondo de O Despertar da Força?

Gostaria de poder dizer que nasceu da minha imaginação, mas fui só o manipulador. BB-8 é cria de JJ Abrams e JJ é um dos grandes visionários do audiovisual. Quando comecei a trabalhar, já havia um esboço de BB. Toda a equipe se esforçou para viabilizar o sonho de JJ. E fomos recompensados. BB ganhou instantâneo reconhecimento internacional. Aonde vou, percebo a adoração do público por ele. Aqui mesmo, em São Paulo, já encontrei tapetinhos com a forma de BB. Comprei vários.

E o que se pode esperar de Rogue One?

É uma aventura Star Wars que não segue bem a cronologia da série. Mostra o roubo dos planos da Estrela da Morte, ou seja, lá pelo episódio 4, mas sem ligação direta. Tem seres extraordinários, e dessa vez não sou só animador. O conceito das criaturas também é meu. Usamos animatronics que, combinados com a computação gráfica, abrem um campo inesgotável para a imaginação. E Felicity (Jones), que faz a protagonista, é maravilhosa. Tenho certeza que o público vai adorar.

Mais conteúdo sobre:
Disney Star Wars São Paulo Estrela Morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.