1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Ryan Reynolds diz que 'Deadpool' é um 'marco' para filmes de super-heróis

- Atualizado: 03 Fevereiro 2016 | 17h 49

Longa tem estreia marcada para o dia 11 de fevereiro no Brasil; confira o trailer

Cena do longa 'Deadpool', com Ryan Reynolds e dirigido por Tim Miller
Cena do longa 'Deadpool', com Ryan Reynolds e dirigido por Tim Miller

Nos últimos anos, super-heróis de todos os tipos enfrentaram uma imensa gama de violões em diversos filmes de ação.

O ator de Hollywood Ryan Reynolds disse que Deadpool, anti-herói da Marvel que irá estrear nos cinemas, está redefinindo o gênero.

De acordo com a sinopse do filme, o longa, dirigido por Tim Miller, conta a história de Wade Wilson, um ex-agente das forças especiais que se tornou mercenário e passa por um experimento sombrio para tratar seu câncer. A operação deixa marcas, mas também poderes de cura rápida. Wilson, que se torna Deadpool, busca vingança contra o homem que realizou o experimento.

Com muito humor negro, violência e linguagem ofensiva, o filme recebeu a classificação 'R' nos Estados Unidos para o cinema, em que menores de 17 anos só podem entrar nas salas acompanhados por seus responsáveis.

"É um marco para filmes de super-heróis. Estamos na intersecção de um gênero como o apocalipse super-herói. Temos todos esses filmes vindo juntos e todos são muito, muito sérios e... muito corajosos e escuros", disse Reynolds à Reuters.

"Deadpool é como se fosse o oposto disso. Ele não leva nada a sério e acho isso divertido. É uma mudança refrescante de ritmo", disse. "Você ainda tem toda a ação intensa, em um filme que lida com temas que são um pouco mais adultos que necessariamente alguns dos filmes da Marvel que foram feitos".

Deadpool estreia mundialmente nos cinemas em 9 de fevereiro.

< br />  

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em CulturaX