'O Orfanato' marca retomada de suspense no cinema espanhol

Diretor estreante Juan Antonio Bayona quer imitar sucesso de Amenábar e Del Toro

REUTERS

07 Outubro 2009 | 16h40

Os filmes de mistério voltam ao cinema espanhol com "O Orfanato", com o qual o diretor estreante Juan Antonio Bayona pretende repetir o sucesso de "Os Outros" (2001), de Alejandro Amenábar, e "O Labirinto do Fauno" (2006), de Guillermo del Toro. Um casarão na costa das Astúrias é o cenário do filme, que conta no elenco com o próprio diretor catalão de 32 anos e a atriz Belén Rueda. Eles fazem o papel de um casal, que vive em crise, em volta de problemas do passado. Ao ser perguntado sobre a influência em seu trabalho dos outros filmes de sucesso realizados no país, Bayona disse que era influenciado não por uma única obra e sim por todo um estilo de cinema. "Não é o de agora, e sim o dos anos 1970, que recorre à narrativa americana dos anos 1940-50." "Isto também interessava a Amenábar e, no mais, ambos admiramos Spielberg, por isso podem aparecer elementos em comum", disse, ao responder sobre a similaridade com o filme "Os Outros", do chileno Amenábar. "O Orfanato" estréia na Espanha na sexta-feira, após passar por diversos festivais importantes, como Cannes e Toronto. Em dezembro, estréia nos Estados Unidos e disputa uma vaga nas indicações ao Oscar de melhor filme estrangeiro, que serão divulgadas em 22 de janeiro. Bayona é autor de dois curta-metragens e outros videoclipes. (Por Teresa Larraz)

Mais conteúdo sobre:
FILME ORFANATO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.