1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Museu Charles Chaplin abrirá em 2016 na Suíça

AP

07 Maio 2014 | 17h 51

Entidade reunirá objetos dos últimos anos da vida do criador de Carlitos

As memórias do último quarto de vida de Charlie Chaplin se mantêm às margens do lago de Genebra, em uma mansão onde o cineasta levou uma vida familiar normal e fugiu da fama mundial.

Agora, depois de 14 anos de planejamento, a família e os seguidores de Chaplin estão prontos para converter a residência em um museu para preservar essas memórias e apresentar o ícone do cinema do começo do século 20 às novas gerações.

Três de seus filhos, Michael, Eugene e Victoria, e sócios do projeto de US$ 57 milhões, disseram nesta quarta, 8, que vão bem os planos de abrir as portas no início de 2016.

 

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo