Isabelle Huppert é destaque de 'Propriedade Privada'

Atriz é mãe divorciada que vive em clima de tensão e em momentos de desconforto com os filhos

Alysson Oliveira, da Reuters

07 Outubro 2004 | 16h31

Contido, mas intenso, o drama francês Propriedade Privada, que estréia em São Paulo nesta sexta-feira, 5, tem na atriz Isabelle Huppert, protagonista do recente A Comédia do Poder, o grande nome de seu elenco.   Veja também:  Trailer do filme 'Propriedade Privada'    A narrativa da trama é construída em cima da tensão e de momentos de desconforto entre três parentes que vivem sob o mesmo teto.   Dirigido pelo belga Joachim Lafosse, conta a história de uma mãe divorciada, Pascale (Isabelle Huppert), que vive com os filhos gêmeos Thierry e François, interpretados pelos irmãos Jérémie Renier (A Criança) e Yannick Renier.   As refeições passam a ter um papel fundamental para colocar em foco os conflitos dos personagens. Pascale tem uma relação difícil com os filhos, que só piora quando ela decide vender a casa - que foi comprada pelo ex-marido - e investir numa pousada com ajuda de seu atual namorado, o chef Jan (Kris Cuppens).   Para o filho Thierry, esse empreendimento da mãe é uma espécie de traição. Para vingar-se, ele conta tudo para o seu pai, Luc (Patrick Descamps, de Acordo Quebrado). Com isso coloca seus pais um contra o outro. Pascale, por sua vez, é omissa, mesmo sabendo que o comportamento do filho é extremamente inapropriado. O que só aumenta a tensão e contribui para criar o risco de uma tragédia.   Thierry é apresentado como um adulto que nunca cresceu. Com um comportamento infantil, ele vive abusando da mãe e chantageando o irmão, de temperamento mais pacífico.   Embora em A Criança, Jérémie Renier tenha feito uma espécie de bandido, ele conseguia conquistar com um certo carisma. Aqui, o personagem é bem diferente, com a sua arrogância e prepotência. Ainda assim, o ator consegue dar-lhe alguma humanidade.   Por mais que os dois rapazes estejam bem, o centro do filme é Isabelle Huppert. Em filmes como A Professora de Piano e A Teia de Chocolate, a veterana e premiada atriz mostra o quanto é capaz de valorizar os mais diversos papéis.   Com Propriedade Privada, o diretor Lafosse assinala que o amor é um dos sentimentos mais complicados que o ser humano pode sentir. Mostra também o quanto os laços familiares podem ser estreitados ou afrouxados por causa disso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.