Divulgação
Divulgação

Festival de Berlim terá ao todo 18 concorrentes ao Urso de Ouro

Evento será aberto com exibição do novo filme dos irmãos Coen

O Estado de S. Paulo

20 Janeiro 2016 | 18h23

BERLIM - No total, 18 filmes competirão pelo Urso na próxima edição do Festival, que abrirá no dia 11 com o filme Ave, César!, dirigido pelos irmãos Joel e Ethan Coen, com George Clooney à frente do elenco, e será exibido hors concours.

A direção do festival de cinema completou nesta terça-feira, 19, a lista de filmes que competirão, com a inclusão dos nove últimos títulos, entre eles destacam-se Sou Nero, do iraniano Rafi Pitts, sobre um deportado mexicano, em busca de sua identidade.

Trata-se de uma coprodução alemã-francesa-mexicana, a única concorrente com participação latino-americana, algo inusitado num festival que em suas edições anteriores esteve voltado para a cinematografia desta região, e no ano passado concedeu três dos seus Ursos de Prata ao cinema latino-americano.

Na edição de 2015, o Grande Prêmio do Júri foi para O Clube, de Pablo Larraín (Chile); o Prêmio Alfred Bauer concedido à inovação, foi dado a Ixcanul, de Jayro Bustamante, da Guatemala, e o melhor roteiro a O botão de pérola, de Patricio Guzmán (Chile).

Tampouco haverá representantes do cinema espanhol no concurso, enquanto Portugal competirá com Cartas da guerra, dirigido por Ivo M. Ferreira e estrelado por Miguel Nunes e Margarida Vila Nova.

Pelo cinema anfitrião, concorrerão 24 Wochen (24 semanas), dirigido por Anne Zohra Berrached, e Jeder stirbt für sich allein (Sozinho em Berlim), do suíço Vincent Perez, com o hispano-alemão Daniel Brül, Brendan Gleeson, Emma Thompson e Mikael Persbrandt.

A França estará presente na disputa pelo Urso com L'avenir, de Mia Hansen-Love, interpretada por Isabelle Huppert, e com Quand on a 17 ans, de André Téchiné.

Outra cinematografia tradicionalmente mimada pelo festival, a iraniana, será representada por Ejhdeha Vared Mishavad! ( Está chegando um dragão), de Mani Haghighi, além do filme já mencionado de Pitts, um diretor habitual neste evento.

Os Estados Unidos competirão com Genius, de Michael Grandage, interpretado por Colin Firth, Jude Law, Nicole Kidman e Laura Linney, juntamente com Midnight Special, de Jeff Nichols, e o documentário Zero Days, dirigido por Alex Gibney.

O dinamarquês Thomas Vintenberg comparecerá com Kollektivet (A comunidade), enquanto o bósnio Danis Tanovic estará presente com Smrt u Sarajevu (Morte em Sarajevo), três anos depois de ganhar o Grande Prêmio do Júri com Epizoda u zivotuberaca zeljeza (Um episódio na vida de um catador de ferro velho).

A China concorrerá com Chang Jiang Tu (Crosscurrent), de Yang Chao (Passagem para a Índia), e também para o cinema asiático estará presente a coprodução entre Filipinas e Cingapura Hele Sa Hiwangang Hapis (A Lullaby for the Sorrowful Mystery), de Lav Diaz.

Encerram a lista de candidatos o documentário franco-italiano Fuocoammare (Fogo no mar), de Gianfranco Rosi, a coprodução polonesa-sueca Zjednoczone Stany Milosci (Estados Unidos do Amor), de Tomasz Wasilewski; a canadense Boris sans Béatrice, de Denis Côté; e a tunisiana Inhebbak Hedi (Hedi) de Mohamed Ben Attia.

Os prêmios oficiais serão divididos entre estas 18 películas pelo júri internacional, presidido desta vez pela atriz americana Meryl Streep, ganhadora de três Oscars.

Como costuma acontecer no festival, o maior número de astros pertence pode ser visto nos filmes da seção oficial, mas fora de concurso.

Nesta seção está a película dos irmãos Coen, da qual participam, além de Clooney, provavelmente o visitante mais habitual do festival entre os astros americanos, Josh Brolin, Ralph Fiennes, Scarlett Johansson, Frances McDormand, Tilda Swinton e Channing Tatum.

Fora da competição serão exibidos Chi-Raq, de Spike Lee, com Wesley Snipes, Angela Bassett, John Cusak e Samiel L. Jackson, e o francês Saint Amour, dirigido por Benoît Delépine e com Gérard Depardieu no elenco, além de Des nouvelles de la planète Mars, de Dominik Moll./TRADUÇÃO DE ANNA CAPOVILLA

 

Mais conteúdo sobre:
cinema Festival de Berlim irmãos Coen

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.