1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Ennio Morricone ganha estrela na Calçada da Fama antes do Oscar

- Atualizado: 26 Fevereiro 2016 | 21h 00

Famoso compositor italiano de trilhas sonoras concorre por Os Oito Odiados, de Quentin Tarantino

Ennio Morricone e Quentin Tarantino
Ennio Morricone e Quentin Tarantino

LOS ANGELES - Acompanhado do cineasta Quentin Tarantino e do produtor Harvey Weinstein, o compositor italiano Ennio Morricone recebeu nesta sexta-feira, 26, uma homenagem em Los Angeles: seu nome passou a figurar em uma das estrelas da calçada da fama.

Verdadeiramente emocionado, Morricone falou em italiano e disse estar muito emocionado. Para driblar o sentimento, ele aproveitou para explicar quais são os principais desafios enfrentados por um compositor de trilhas sonoras. Assim, disse que não se deve jamais trair as intenções técnicas e artísticas criadas pelo diretor. "A música deve acompanhar, ilustrar e, se possível, ajudar as cenas a ficarem melhores", afirmou o maestro, de 87 anos, completando que só apresenta uma trilha quando ele, em primeiro lugar, a aprova. "Em seguida, ela tem de agradar ao diretor do filme e, finalmente, o público. A melodia vai chegar a diversos países, que têm culturas diversas, portanto gostos distintos. Se agradar a todos, o trabalho foi bem realizado."

Sobre o trabalho com Tarantino (é de Morricone a trilha de Os Oito Odiados), o compositor confessou que, inicialmente, ficou receoso. "Ele gosta muito do meu trabalho e não podia decepcioná-lo", disse, entre risos. Morricone discorda quando apontam Os Oito Odiados como um western. "Creio que é mais um filme de aventuras que se encaixa perfeitamente na história da América."

Na troca de elogios, Tarantino fez uma confissão: ao observar sua coleção de discos, descobriu que tem mais LPs com trilha de Morricone do que discos de Bob Dylan, Beatles, Elvis ou qualquer outro astro de rock. "Esse homem é um gênio", disse.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em CulturaX