Danny Moloshok/ Reuters
Danny Moloshok/ Reuters

Dwayne Johnson revela que teve depressão depois de ver sua mãe tentar o suicídio

'Temos que fazer o máximo para prestar atenção quando as outras pessoas estão sofrendo', disse o ator

Eric Kelsey, Reuters

03 Abril 2018 | 09h38

O ator Dwayne “The Rock” Johnson, um dos astros mais bem pagos de Hollywood, contou nesta segunda-feira, 2, que lutou contra a depressão depois de ver sua mãe tentar o suicídio e incentivou homens que sofrem da doença a se abrirem a respeito de seus dilemas e buscarem ajuda.

“A depressão nunca discrimina”, disse o artista de 45 anos aos seus 12,7 milhões de seguidores no Twitter. “Demorei para perceber, mas o segredo é não ter medo de se abrir. Especialmente nós, homens, temos a tendência de nos fechar. Vocês não estão sozinhos.”

Dwayne, que atualmente divulga o filme de ação Rampage: Destruição Total, da Warner Bros, disse ao jornal britânico Express no domingo que encarou seus próprios demônios depois de ver sua mãe tentar se matar quando era adolescente.

“Cheguei a um ponto em que não queria fazer nada nem ir a lugar nenhum”, disse o astro de Velozes e Furiosos. “Eu chorava constantemente.”

Dwayne afirmou que tinha 15 anos quando sua mãe, Ata, entrou a pé na rodovia interestadual 65 de Nashville pouco depois de a família ser despejada de seu apartamento.

Ele disse que conseguiu tirá-la da rodovia, mas que depois passou vários anos mergulhado na depressão, piorados pelas lesões que acabaram com sua ambição de uma carreira no futebol americano e um rompimento com a namorada.

“Nós dois nos curamos”, afirmou ele a respeito de si e da mãe, “mas sempre temos que fazer o máximo para prestar atenção quando as outras pessoas estão sofrendo”.

A revista Forbes estimou que ele é o segundo ator mais bem pago de Hollywood, tendo lucrado 65 milhões de dólares em 2017.

 

Mais conteúdo sobre:
Dwayne Johnson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.