Documentário brasileiro 'São Paulo em Hi-Fi' é premiado em festival LGBT de Portugal

Filme de Lufe Steffen retrata as noites gays na capital paulista, nas décadas de 1960, 1970 e 1980

EFE

29 Setembro 2014 | 10h33

LISBOA - O documentário brasileiro São Paulo em Hi-Fi (2013), de Lufe Steffen, foi premiado na 23ª edição do festival português de cinema LGBT Queer Lisboa. O longa franco-argentino Atlântida (2014), de Inés María Barrionuevo, também foi destaque na mostra, que teve o encerramento no último sábado, 27.

São Paulo em Hi-Fi ganhou o prêmio do público pela forma de retratar as noites gays na capital paulista, nas décadas de 1960, 1970 e 1980 - marcadas pela Ditadura Militar e a epidemia da AIDS.

Atlântida conquistou menção honrosa "pela sutil e excitante evocação da juventude", defenderam os jurados. Para eles, o longa se trata de uma obra sustentada "em muito mais que as palavras para dar vida aos seus personagens."

O principal prêmio do festival, de 1.000 euros, foi para o longa sueco Something Must Break (2014), de Ester Martin Bergsmark.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.