Criador de 'Civil War' quer fazer roteiro do novo 'Superman'

Mark Millar, roteirista de quadrinhos, se considera a pessoa certa para produzir o Superman do século 21

Adriano Marangoni, especial para o Estado,

07 Outubro 2024 | 16h59

A pessoa certa para o trabalho. É assim que se considera Mark Millar, roteirista de quadrinhos, que declarou em seu site na segunda-feira, dia 22, o desejo de escrever um roteiro para o novo filme do Superman.   Responsável por um dos maiores sucessos comerciais da Marvel Comics dos últimos anos (a saga em quadrinhos Civil War, publicada agora no Brasil pela Panini), o escocês Mark Millar, de 38 anos, tenta ocupar o espaço deixado por Michael Dougherty e Dan Harrys, roteiristas de Superman Returns, dirigido por Bryan Singer.   Renovação da franquia   "Renovar esta franquia é a razão pela qual ganhei dedos", afirmou o inflamado roteirista. "Como muitos sabem, eu tenho literalmente centenas de páginas de notas e esboços apenas esperando por esta oportunidade", provocou. Ao dizer que sabe exatamente o que um projeto como este precisa para fazer sucesso, contou ter recebido diversas ofertas para trabalhar em outros roteiros, mas confessou, "este é o único que eu quero de verdade".   Para Millar, o Superman do século 21 deve ser renovado, mas mantendo aquilo que o tornou o herói tão atraente ao longo dos anos. Precisa agradar tanto as crianças quanto um público de "30 e poucos". E mais: "Eu honestamente faria isso de graça", declarou.   Volta só em 2010   A despeito de suas intenções, as chances de Millar são pequenas, ao menos a curto prazo. A Warner, grupo que detém os direitos do personagem, tem dado prioridade para a produção de um filme sobre a Liga da Justiça dirigido por George Miller, o mesmo de Mad Max e Happy Feet. Com lançamento previsto para 2009, o filme teria maior visibilidade comercial, uma vez que reúne vários personagens conhecidos do público ao invés de apenas um. Assim, um filme solo do herói de Krypton só veria a luz do dia depois de 2010.     Fãs de quadrinhos, contudo, já escolheram um lado. Dadas as mensagens de apoio deixadas nos sites especializados, para eles, Mark Millar é mesmo o sujeito para o serviço. Além disso, vêem com desconfiança o tal filme da Liga da Justiça. Ao invés de acrescentar, o filme poderia ameaçar o sucesso de duas franquias já estabelecidas abalando a profundidade narrativa inserida em Batman Begins, de Chris Nolan, ou a desconcertante fragilidade heróica de Superman Returns. Na opinião deles, aparentemente, herói é assunto para profissionais.

Mais conteúdo sobre:
'Superman'

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.