EFE
EFE

Coppola vence prêmio Princesa das Astúrias das Artes

'Narrador excepcional, ocupa um lugar proeminente na história do cinema', afirmou o júri.

EFE

06 Maio 2015 | 10h40

O cineasta americano Francis Ford Coppola foi anunciado nesta quarta-feira como o vencedor do prêmio Princesa das Astúrias das Artes, primeira categoria da 35ª edição, rebatizada após a designação de uma nova herdeira ao trono da Espanha, informou o júri.

"Renovador temático e formal, suas explorações ao redor do poder e sobre os horrores e o absurdo da guerra transcenderam sua obra artística, transformando-se em ícones coletivos e universais do imaginário e da cultura contemporâneos", afirma o júri sobre o diretor.

O prêmio das Artes é o primeiro dos oito anunciados a cada ano desde 1981 pela Fundação Príncipe das Astúrias, rebatizada agora como Fundação Princesa das Astúrias em homenagem à pequena Leonor de Borbón, de 9 anos, nova herdeira do trono da Espanha depois da proclamação de seu pai, Felipe VI, como novo monarca em junho do ano passado.

Nascido em 7 de abril de 1939 em uma família italo-americana de Detroit, nordeste dos Estados Unidos, Coppola tem uma grande filmografia, com direito a muitos clássicos do cinema, como os três filmes da saga "O Poderoso Chefão", "A Conversação", "Apocalypse Now", entre outros.

"Narrador excepcional, ocupa um lugar proeminente na história do cinema", afirmou o júri.

"A figura de Francis Ford Coppola é imprescindível para entender a transformação e as contradições da indústria e da arte cinematográficas, a cujo crescimento contribuiu decisivamente", completa o júri sobre o cineasta de 76 anos.

Mais conteúdo sobre:
Cinema Francis Ford Coppola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.