JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Brasil terá ampla participação no Festival de Berlim de 2018

'Operação Entebbe', filme do diretor José Padilha, é um dos destaques da mostra deste ano

AFP

06 Fevereiro 2018 | 17h34

BERLIM - O cinema brasileiro estará novamente representado no Berlinale, como é chamado o Festival de Cinema de Berlim, com diversos filmes, entre eles Operação Entebbe, do diretor José Padilha. O longa, entretantonão entrará na competição. O outro é uma coprodução entre Paraguai, Uruguai e Brasil. Este, todavia, concorrerá ao Urso de Ouro. O Festival de Berlim será realizado entre os dias 15 e 25 de fevereiro.

+++ José Padilha volta ao Festival de Berlim com '7 Days in Entebbe'

O paraguaio Marcelo Martinessi, com sua obra-prima Las Herederas, coproduzido com Uruguai e Brasil, concorrerá com outros 18 filmes na competição oficial.

+++ 'Asas do Desejo' volta às telas versão restaurada, via Festival de Berlim

Além disso, dentro do cinema latino-americano, amplamente representando no festival deste ano, concorrerá ao Urso de Ouro o diretor mexicano Alonso Ruizpalacios, que, com seu filme Museo, que tem Gael García Bernal no papel principal, retorna ao festival após apresentar em 2014 Güeros em uma das seções paralelas.

+++ Filmes de Karim Aïnouz e Luiz Bolognesi são selecionados para o festival de Berlim

Dentro da seção Berlinale Special, fora de concurso, estará presente o filme Operação Entebbe, do brasileiro José Padilha, Urso de Ouro em 2008 com Tropa de Elite, além do documentário argentino Viaje a los Pueblos Fumigados, de Fernando E. Solanas.

O cinema brasileiro, além disso, terá grande peso na seção Panorama, a segunda em importância do festival.

+++ Festival de Berlim exibirá filmes com Joaquin Phoenix e Isabelle Huppert

Nela serão projetados os documentários filmes Ex-Pajé, de Luiz Bolognesi, e Bixa Travesty, de Claudia Priscilla e Kiko Goifman, O processo, de Maria Ramos, Tinta Bruta, de Márcio Reolon e Filipe Matzembacher, e a coprodução com participação brasileira Central Airport THF, de Karim Aïnouz.

+++ No Festival de Berlim, 'Vazante' discute questão da mulher e do excluído

Na seção Fórum será projetado, além disso, o filme brasileiro Eu sou o Rio, de Gabraz Sanna e Anne Santos.

A seção Generation, dedicada ao cinema infanto-juvenil, contará também com uma nutrida representação latino-americana, na qual o produtor brasileiro Felipe Bragança será membro do júri.

O Brasil será representado nessa seção com o filme Unicórnio, de Eduardo Nunes.

Além disso, o Brasil estará representado na seção de curtas, com Alma Bandida, de Marco Antônio Pereira; Terremoto Santo, de Bárbara Wagner e Benjamin de Burca; e a coprodução com Portugal Russa, de João Salaviza e Ricardo Alves.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.