1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Adorável vencedora

Ubiratan Brasil - O Estado de S. Paulo

02 Março 2013 | 16h 30

Veja como foi a agitada semana da atriz Jennifer Lawrence, alvo de cantada de Jack Nicholson

A atriz Jennifer Lawrence começou a semana levando um tombo histórico e terminou figurando como uma das figuras mais quentes da internet. De quebra, recebeu uma cantada de Jack Nicholson transmitida pela televisão. Se é que alguém ainda não tenha ideia de quem seja Jennifer Lawrence, trata-se de uma jovem de 22 anos, conhecida tanto pela voz rouca e sensual (que faz lembrar Marlene Dietrich e Lauren Bacall) como pelos comentários debochados, que deixam boquiabertos mesmo os mais agitados.

O tropeção que levou na escada de acesso ao palco do Oscar, na noite do domingo passado, foi o momento mais comentado que outro desastre, o de Seth MacFarlane como mestre de cerimônias, e foi encarado com ironia pela própria atriz. "A primeira coisa que meio à cabeça foi um palavrão que começa com F. Mas achei melhor não dizer nada em público", disse, ostentando a estatueta de melhor atriz por O Lado Bom da Vida.

Quando tudo parecia que aquela seria "a" cena da noite, veio o grande show, ocorrido depois da cerimônia, na festa oferecida pela Academia de Hollywood aos ganhadores. A imagem logo se tornou viral: Jennifer gravava entrevista com George Stephanopoulos, um dos âncoras do programa Good Morning America, da rede de TV americana ABC, quando Jack Nicholson se aproximou sorrateiramente e, tocando-lhe o ombro, disse: "Você fez um grande trabalho. Espero não estar atrapalhando sua entrevista".

A atriz, surpresa, riu. "Bem, de fato você está sendo inconveniente", disparou. Sem se incomodar, Nicholson continuou: "Aproveite a noite. Te adorei no filme. Um grande trabalho", para então dar o pulo do gato: "Você se parece com uma antiga namorada".

Jennifer, já rindo nervosamente, respondeu: "Sério? Eu me pareço com uma nova namorada?" Mesmo se afastando, o veterano ator disparou, com aquela arrepiante entonação de seu personagem em O Iluminado: "Já pensei nisso".

A atriz apoiou a cabeça nas mãos. "Meu Deus, ele ainda está aqui?", perguntou a Stephanopoulos, que acompanhava mudo, com um sorriso amarelo. Antes que ele respondesse, Nicholson, agora com os indefectíveis óculos escuros, ressurge como um velho lobo: "Estarei esperando". A pobre Jlaw quase gritou: "Jesus, vou precisar de um espelho retrovisor (para ver sua aproximação)".

Além de bombar na internet, a cena foi repetida continuamente pela ABC em todos seus programas. Mesmo involuntariamente, Jennifer Lawrence continuava no foco. O que só ajudou a engordar a audiência da TV e também sua conta bancária - dois dias depois, a atriz foi anunciada como nova garota propaganda das famosas bolsas Dior. E, de quebra, voltou a pintar os cabelos de negro, já se preparando para mais uma sequência de Jogos Vorazes.

O Oscar veio em sua segunda indicação - em 2010, por Inverno da Alma, ela foi a segunda pessoa mais jovem a disputar o prêmio. O papel, aliás, foi conquistado na marra - no primeiro teste, foi rejeitada por ser "bonita demais". Mas, quando soube que a diretora Debra Granik receberia em Nova York mais candidatas ao papel da jovem grosseira, criada nas montanhas do Missouri, ela não pensou duas vezes: tomou um avião para o outro lado do país. "Por sorte, viajei num voo noturno, o que me deu naturalmente uma aparência cansada. Ainda me apresentei sem maquiagem e com os cabelos sujos e desgrenhados para ficar o mais feia possível."

Foi a persistência que também lhe garantiu o papel vitorioso de O Lado Bom da Vida. O diretor/roteirista David O. Russell lembra que já dispunha de uma lista de atrizes, até que Jennifer surgiu de última hora e da forma mais inusitada: ela ligou para o cineasta pelo Skype e da casa dos pais. "Meu Deus, quem é essa pessoa?", pensou Russell.

Ela agora é uma estrela de 1,73m de altura, valorizada por sapatos de saltos altíssimos, amante de roupas pretas e jeans apertados. Uma atriz que parece se divertir com tudo: "Adoro Photoshop mais do que qualquer coisa do mundo", gargalhou, ao rever suas fotos antigas. Diante de tamanha naturalidade, o jornal New York Times sugeriu à Academia: "Contrate Jennifer como mestre de cerimônia do próximo Oscar".