1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Tunga desiste de participar da 31ª edição da Bienal de São Paulo

Antonio Gonçalves Filho - O Estado de S.Paulo

11 Junho 2014 | 14h 55

Curadoria lamentou a situação, mas respeitou a decisão do artista pernambucano, um dos primeiros nomes convidados

O artista pernambucano Tunga, que redefiniu a escultura brasileira com materiais pouco usuais como imãs e chumbo, recusou o convite da 31ª Bienal  Internacional de São Paulo para participar da exposição que será aberta em setembro. Segundo a assessoria da mostra, "após diversas conversas, as condições de tempo e espaço não foram suficientes para o desenvolvimento e apresentação do trabalho do artista". A curadoria lamentou a situação, mas respeitou a decisão do artista, um dos primeiros nomes convidados pela Bienal. A equipe organizadora destacou que Tunga "tem sido importante referência para as pesquisas curatoriais" e espera trabalhar com ele em um futuro próximo.

Nilton Fukuda/ Estadão
O artista pernambucano Tunga desiste de participar da Bienal de Artes de SP

O artista, em entrevista ao Estado, por telefone, confirmou sua desistência e o motivo apresentado pelos organizadores da Bienal, o espaço insuficiente para a apresentação de sua obra, uma escultura de grandes dimensões que deveria ser instalada entre o piso e o teto de um dos andares do pavilhão da Bienal. Desde 1981, Tunga já participou de quatro Bienais e duas mostras organizadas pela Fundação Bienal: 16ª Bienal (1981), 19ª Bienal (1987), 22ª Bienal (1994), Brasil Século XX (1994), 24ª Bienal (1998) e 30 x Bienal (2013).