1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Tela de Van Gogh destituída pela União Soviética vai permanecer nos EUA

- Atualizado: 29 Março 2016 | 09h 58

O valor da obra é estimado em US$ 200 milhões

Uma famosa pintura de Vincent Van Gogh pode permanecer em exibição nos Estados Unidos, após a Suprema Corte rejeitar nesta segunda-feira, 28, o recurso de um descendente de um colecionador russo que exigiu sua devolução porque a tela teria sido apreendida pelos bolcheviques.

O francês Pierre Konowaloff deve, portanto, abandonar suas esperanças de recuperar Café à Noite na Place Lamartine, pintado pelo artista holandês em setembro de 1888 em Arles.

O valor da tela é estimado em US$ 200 milhões. Encontra-se na galeria de arte da Universidade Americana de Yale.

A tela Café à Noite na Place Lamartine, de Van Gogh
A tela Café à Noite na Place Lamartine, de Van Gogh
O trabalho era propriedade do russo Ivan Morozov, um amante da arte de gosto refinado que trouxe uma das melhores coleções de pintura do século 19 e início do século 20 em suas frequentes viagens a Paris.

Mas Morozov foi destituído de sua propriedade durante a revolução bolchevique e sua coleção tornou-se propriedade do que se tornaria a URSS.

O Van Gogh foi vendido em 1933 pelas autoridades soviéticas a uma galeria em Berlim e em seguida, passou ficar em uma outra galeria em Nova York. Por fim, tornou-se parte da coleção do magnata e patrono americano Stephen Clark, neto de um dos fundadores do império industrial de máquinas de costura Singer.

A Universidade de Yale, em Connecticut (nordeste), tornou-se a última proprietária da obra, em 1961, após a morte de Clark, ex-aluno da instituição.

Konowaloff, bisneto de Morozov, começou no início de 2000 uma batalha judicial para recuperar a tela, da qual é considerado o herdeiro legítimo.

O Café à Noite na Place Lamartine, um óleo sobre tela, representa em estilo impressionista o ambiente de um café no meio da noite, com uma mesa de bilhar, um balconista com o olhar perdido e poucos clientes que parecem se arrastar em sua solidão.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em CulturaX