Suzanne Plunkett/ Reuters
Suzanne Plunkett/ Reuters

Sebastião Salgado doa duas fotografias à Universidade Sciences Po de Paris

São 'monumentais' que ficarão expostas em seu edifício principal

EFE

05 Maio 2017 | 10h53

O fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado doou duas fotografias à universidade Sciences Po (Instituto de Estudos Políticos de Paris), anunciou nesta quinta-feira, 4, essa instituição francesa.

As duas imagens serão divulgadas em 29 de maio em um ato que contará com a presença de Salgado e do diretor da Sciences Po, Frédéric Mion.

Fontes da Universidade anteciparam à Agência EFE que são duas fotografias "monumentais" que ficarão expostas em seu edifício principal.

Salgado (Aimorés, Minas Gerais, 1944) chegou a Paris exilado depois do decreto de 13 de dezembro de 1968, que deu poderes absolutos à junta militar que governava o Brasil desde 1964, fechou o Congresso, instaurou a censura prévia, retirou o direito de reunião e ordenou castigar os inimigos do regime.

Na França, onde estabeleceu sua residência, Salgado estudou na Escola Nacional de Estatística e Administração Econômica, preparou um doutorado em Economia Agrícola e, segundo ele mesmo confessou no passado, descobriu sua paixão pela fotografia.

Salgado, Prêmio Príncipe das Astúrias de Artes 1998, inclui em seu currículo trabalhos para as agências Gamma e Magnum, e grandes séries próprias de longa duração como Genesis (2013) e África (2007).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.