EFE/Julieta Barrera
EFE/Julieta Barrera

O mundo de Julio Verne chega em Buenos Aires em uma exposição colorida

Espaço reúne o universo de criaturas selvagens e cientificismo do autor

O Estado de S.Paulo

19 Junho 2017 | 12h01

Em uma atmosfera misteriosa e cativante no qual não existem limites entre ficção e realidade, a exposição "Julio Verne: Os limites da imaginação", organizada pela Fundação Telefônica, recorda o misticismo e cientificismo do famoso autor francês.

A exposição vai até 26 de agosto na sede que a instituição tem na capital da Argentina e convida o público a visitar os confins do mundo, conhecer personagens exóticos, animais selvagens e invenções científicas únicas com as quais Verne antecipou a ciência.

A diretora da Fundação Telefônica na Argentina Agustina Catone disse à Agência Efe que a exposição pretende mostrar Verne não meramente por sua biografia. "A ideia é revelar o autor como o resultado de uma metodologia de estudo e trabalho, um espírito do tempo e do meio ambiente ", disse ela

O "Verniano" recriado convida os visitantes a tornarem-se exploradores de um mundo que parece convergir com pontos pelo universo e que pode orbitar a Lua, mergulhar nas profundezas do oceano ou a pé para o centro da Terra.

Esta viagem única através da imaginação do escritor continua em um cenário no qual convergem transporte, fotografias,

projeções e artigos científicos, uma proposta curada por María Santoyo e Miguel Delgado que foi um sucesso na Espanha.

Na Argentina, a amostra tem como um de seus eixos o romance "O Farol do Fim do Mundo" e "Os Sobreviventes." Embora Verne não tenha partido pessoalmente para os mares do sul, ele o fez através das histórias de marinheiros experientes, histórias que ele mesmo recolheu para enriquecer seus romances.

Então, depois de viajar "20.000 Léguas Submarinas" e passando por "O Farol do Fim do Mundo", finalmente ele veio para se molhar

nas terras do Rio de la Plata.

Mais conteúdo sobre:
Julio Verne

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.