1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Galeria de arte Tate perde patrocínio de 30 anos com a petroleira BP

- Atualizado: 11 Março 2016 | 16h 35

Segundo a empresa, após registrar o pior prejuízo anual de sua história, a parceria vai acabar em 2017

LONDRES  - A petroleira britânica BP anunciou na sexta-feira, 11, que não vai renovar seu patrocínio de quase 30 anos à galeria de arte Tate, semanas depois de registrar o pior prejuízo anual de sua história, o que a obriga a cortar despesas.

“Estamos lidando com um ambiente de negócios extremamente desafiador e reduzindo gastos”, disse um porta-voz da empresa. “Como resultado, decidimos relutantemente não renovar nossa parceria de longa data com a Tate Britain.”

Um dos espaços de exposição da galeria de arte Tate, em Londres
Um dos espaços de exposição da galeria de arte Tate, em Londres

A empresa, que não divulgou o valor do patrocínio, vem sendo afetada pela queda do valor do preço do petróleo e informou que terá que economizar US$ 7 bilhões até 2017, quando termina a parceria.

A BP patrocinou várias exibições da galeria britânica, incluindo a série BP Spotlights, que recentemente abrigou Minha Cama, instalação de Tracey Emin, de 1998, que conquistou o Prêmio Turner de 1999.

A galeria já foi alvo de protestos por causa de sua associação com a BP, entre eles uma ocupação parcial de ativistas que lutam contra mudanças climáticas.

 

  • Tags:
Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em CulturaX