Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Espaço atrai jovens para discussões sobre temas atuais

Artes

cultura

Espaço atrai jovens para discussões sobre temas atuais

Televisão, mercado de trabalho, drogas, álcool, cigarro e prostituição estiveram até agora na pauta dos leitores juvenis

0

O Estadao de S.Paulo

31 Dezembro 1969 | 21h00

Os estudantes Luise Cardoso e Rafael de Souza são namorados. Ela tem 16 anos; ele, 17. Apesar de não fazer parte de suas vidas, a discussão ''''Relacionamentos: A Idade Faz Diferença?'''', levantada pela Arena Jovem na tarde de domingo, os atraiu. ''''Esta é minha quarta bienal, mas é a primeira vez que venho aqui. Os assuntos são os mais interessantes, porque são os que têm a ver com a gente, né?'''', justificava Luise, na longa fila que se formou do lado de fora da arena. É sempre assim. Criado na bienal de 2003 para tornar a festa do livro mais instigante aos olhos de adolescentes e jovens adultos, o espaço reúne garotos e garotas em torno de temáticas presentes em seu imaginário e no noticiário do dia-a-dia. Na semana passada, por exemplo, falou-se de televisão e mercado de trabalho, drogas, álcool e cigarro e prostituição. Nos próximos dias, os assuntos vão de educação ao aquecimento global, passando por humor, internet, moda, conflitos em família... No domingo, a presença de Babi Xavier concentrou os olhares. Ela dividiu o microfone com o psiquiatra Luiz Cuschnir - que aproveitou para divulgar seu livro A Mulher e Seus Segredos (Larousse). A arena ficou lotada. Teve gente que não se incomodou de sentar no chão ou ficar em pé na entrada. De máquinas fotográficas e celulares com câmera nas mãos, a platéia ouviu, bastante interessada, às teorias da apresentadora e atriz sobre o tema. ''''As diferenças podem pesar e muito, positivamente. A gente tem que oferecer o que temos e receber do outro o que não temos'''', disse. ''''É muito bom trocar experiência, senão sobre o que vamos conversar?'''' Ela contou ainda que percebeu olhares cúmplices de muitas mulheres quando vivia, na novela Vidas Opostas, uma advogada trintona que tinha um romance com um garoto de 17 anos, amigo de sua filha. Como Babi - que chegou a se levantar da cadeira, lembrando o tempo à frente do Programa Livre, em que substituiu Serginho Groisman -, outras personalidades com forte apelo entre os jovens foram convidados para esta bienal. Caso do cantor Tico Santa Cruz e das atrizes Claudia Rodrigues, Ingrid Guimarães e Heloisa Perissé. Não é à toa. A intenção é captar a atenção de um público que lê muito pouco e vive às voltas com o computador e a televisão. Curadora da arena, a escritora Suzana Vargas lembra que, mesmo num ambiente de discussão informal, a importância da leitura é sempre lembrada. ''''Eu mostro livros relacionados aos temas. No fim, lembro que não acabou, que o assunto pode ser aprofundado. Em geral, o autor vende livros a partir dali.'''' Segundo Suzana, a faixa etária vai dos 12 aos 30 anos. Nas sessões realizadas de manhã e no início da tarde, o foco da arena são as crianças. Elas assistem a apresentações de marionetes, ouvem histórias e participam de oficinas de confecção de livros.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.