Em cena

Kd o glamour? A matriarca morreu, o castelo Königstein, em Frankfurt am Main, foi vendido e o barão Cyril Goldsmith-Rothschild - que vive há 12 anos na Granja Vianna e faz parte da 7.ª linhagem - resolveu queimar acervo da família num leilão em São Paulo. Primeiro lote: o título de barão, concedido pelo rei Wilhelm da Prússia, que é mero papel, pois o título só é transmitido para o filho mais velho. Mas, ok, vem bem embalado: em pele de animal com pedras incrustadas. O pregão, feito por Milu Molfi, será dias 20 e 21. Dois contêineres foram enviados por uma das irmãs do barão. Também no lote, o documento de abertura de sociedade do banco Mayer Amschel Rothschild und Söhne, de 1810. A vida como gostaríam que fosse: A Dior afirma, após três anos de estudo, dar um salto em tecnologia para cuidados da pele com a linha Capture R60/80 XP, que se atrela à pesquisa com células-tronco. O resultado? Corrigir rugas. O grupo LVMH trabalhou com Carlo Pincelli, professor de dermatologia do Laboratório de Biologia Cutânea da Universidade de Modena, Itália, que explica: "Como células-tronco adultas reparam os tecidos nos quais residem, na camada basal da epiderme elas criam células-irmãs, que produzem queratinócitos sucessivamente." A geneticista Mayana Zatz, convidada pela Dior para endossar o lançamento no Brasil, disse, ao ser procurada pelo Estado: "Não tenho a menor idéia do produto. Acho uma loucura usarem o tema para estética, por enquanto." A vida como ela é: no lab do Centro de Estudos de Genoma Humano, na USP, a Mayana injetou células-tronco de tecido adiposo humano em camundongos com distrofia muscular no fim de junho e chegou à seguinte conclusão de duas boas supresas "Os camundongos não rejeitaram as células humanas e melhoraram." O próximo passo? Injetar as mesmas células em cães. "E se der certo, poderemos pensar em pesquisas clínicas. Estou bem otimista", conta Mayana. O estudo será publicado em setembro na revista Stem Cell. Obamania: Gilberto Gil viaja para o Japão e estacionará em NY até o nascimento da primeira neta, Flor, filha de Isabella e Jotapê. Voltará em outubro com a parafernália da turnê Banda Larga para viajar pelo Brasil. Olho vivo: Bom momento para comprar esculturas de Carlos Bevilacqua - si te plait. Sua nova galeria, a Fortes Vilaça, tem esculturas de US$ 1,5 mil a US$ 18 mil. A tendência é subir, porque Carlos estréia internacionalmente na Simon Preston Gallery, em 5 de setembro - dia em que Iran do Espírito Santo abre En Passent, na Sean Kelly Gallery, também em NYC. Bico Lídia Magalhães, mulher de ACMinho, entra com participação na campanha do marido democrata à prefeitura de Salvador. Médica dermatologista, ela apresentou duas propostas que, ao que indicam as pesquisas, tem tudo para emplacar. A primeira: um projeto de erradicação da hanseníase, doença que atinge a cidade. A segunda, mutirões de conscientização contra o câncer de pele. Pilar O Pritzker Paulo Mendes da Rocha realiza ?uma conversa com a arquitetura?, a convite de Isabella Prata, na Escola São Paulo. Em outubro, com palestra marcada sobre urbanismo para o dia 17. Eleição Presidente do Instituto Cidadão, Responsável, Informado e Atuante, Márcio Neubauer quer deixar claro aos jovens as intenções dos candidato à Prefeitura de SP. Numa parceria com o Bandeirantes, iniciou o BandDebate, em que abre geral o microfone - e o áudio via webcast no www.colband.com.br - no auditório do colégio para conversas com Marta Suplicy, dia 28, Geraldo Alckmin, dia 1.º, Paulo Maluf, dia 3 e Kassab, 8. Triângulo: Além da peça sobre Dercy, Maria Adelaide Amaral tem dois projetos para teatro: "Terminei em junho a adaptação de As Meninas, da Lygia Fagundes Telles, que adorou e será dirigida pelo Márcio Aurélio", conta. A outra, escrita nos tempos de máquina, será produzida por Marcos Paulo. Lá na China: Eduardo Fischer embarcou para a China, onde acompanhará a estréia olímpica de um ?jovem talento? que desponta de Boituva para o mundo: o cavalo Relâmpago do Retiro, puro-sangue lusitano criado no haras do publicitário. O cavalo, de 9 anos, foi treinado na Alemanha por Isabel Werth, a número 1 do ranking da International Equestrian Federation, e agora chega aos jogos de Pequim na delegação australiana para competir em provas de dressage com Hayley Beresford. Na torcida por esse, que é o xodó de seu haras, Fischer leva na bagagem uma bandeira única, que mandou fazer: metade brasileira, metade australiana. Al mare: O decorador português Alberto Pinto caiu de amores por Paraty. Comprou um antigo hotel. Mas vai transformá-lo em casa para férias. Cobertura: Em menos de um ano, a confeitaria "O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo", de Celina Dias e do português Carlos Braz Lopes, criador da receita, vai crescer. Ganha mais duas "portinhas". Em Higienópolis e na Vila Madalena. "A cozinha ficou pequena para atender à demanda", conta Celina. O projeto é de Guilherme Paulielo. Saca-rolha: O motivo não é a lei seca e, sim, ampliação do leque de negócios para os sócios do Bar da Rua, Buga, Marcos Maria e Claudio Carotta. Abrirão nos próximos meses um restô de carnes, típico argentino, e um bistrozinho. Projetos de Patricia Anastassiadis. Preto-e-branco: Trabalhando juntos agora, Erika Palomino e André Fischer. A revista Junior ganha novo formato gráfico e passa a ser publicada pela House of Palomino. Sunset Strip: Desde 2007, Courtney Love vem compondo novo disco e a boataria da semana dava conta de que teria entregue uma demo com o material para Lisa Perry da Custard Records, de L.A. Mas, conforme apurado por esta coluna com o PR de Courtney, o disco levará tempo para sair, pois ela está se recuperando da... rehab de heroína. O detox da heroína a fez ganhar peso. O regime? Por hipnose com o cafona Paula McKenna, guru de tevê e autor de I Can Make You Thin. Nova sociedade: entre A Gatacine, de Marcelo Galvão, e a Schürmann Film Company, produtora da família Schürmann. Primeiro trabalho é a co-produção do road-movie Colegas, premiado como melhor roteiro no Festival de Cinema de Paulínia. Por ser filha de quem é, Ara Starck até que demorou para mostrar a cara. O pai, exibicionista por natureza, é Phillipe. Phillipe Starck, o inventor do design democrata. Ela, aos 30, baseada em Paris, depois de anos morando em Londres, começa a aparecer por causa de uma tela feita para o teto do Le Dalí, restô do Maurice, em colaboração com os trabalhos de reforma feitos pelo pai no hotel francês. Seu trabalhos estão na Artegalore, em Paris. Ara fala ao ?Estado?: Para os padrões franceses, aparecer por meio do trabalho de seu pai não gerou críticas? Os projetos foram submetidos confidencialmente a Franka Holtman, do Maurice. Nem meu pai sabia que era eu, tanto que ligou perguntando se era verdade que o desenho era meu. Foi incrível, ainda mais porque ele não acredita em trabalho entre família. O design dele a influencia em quê? Não virei economista! Mas prefiro telas grandes. Meu meio é pintura. Talvez El Greco me influencie mais do que ele. Gosto de coisas teatrais, Matthew Barney também é uma referência. Dizem que, enquanto trabalhava no Maurice, você andava pelo hotel usando um par de asas? E tou-tou. Movimento, adoro movimentos. Suas telas são... Têm movimento. Conhece a técnica tenticular? O desenho parece completamente diferente, dependendo da perspectiva. As figuras do Maurice parecem dançar. Sabe que... A chef Andrea Kaufmann da AK Delicatessen abre o leque: o térreo da Deli ganha mais 15 lugares. Providenciais Marcia de Lucca dá start ao Yoga pela Paz com um show de Krishna Das no Clube Pinheiros, hoje. Domingo, a mestra comanda prática com professores de diversos estilos na Praça da Paz no Parque do Ibirapuera. Esperam 15 mil pessoas O projeto de house Cleriquot, de Gabriel Nehemy migra para o Di Lounge. Assumem o booth Beto Cury e Marcio Salerno.

O Estadao de S.Paulo

14 Agosto 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.