Martial Trezzini/ EFE
Martial Trezzini/ EFE

Dois brincos de diamante são arrematados pelo recorde de US$ 57,4 milhões

'Apollo Blue' pesa 14,54 e 'Artemis Pink', 16

AFP

17 Maio 2017 | 07h52

Dois espetaculares diamantes azul e rosa montados como brincos, apresentados como "os maiores brincos jamais leiloados", foram vendidos nesta terça-feira à noite em Genebra por 57,4 milhões de dólares, um recorde mundial, anunciou a casa de leilões Sotheby's.

As duas pedras foram oferecidos em dois lotes separados, porque a principio, formavam um anel. Ambas as jóias ficaram com o mesmo comprador, da Ásia.

O primeiro diamante, batizado de Apollo Blue, avaliado em entre 38 e 50 milhões de dólares, foi vendido, com gastos incluídos, por 42,087 milhões de dólares.

O diamante rosa, denominado Artemis Pink, que estava avaliado em entre 12,5 e 18 milhões de dólares (12 e 17 milhões de euros), foi vendido por 15,33 milhões de dólares (13,82 milhões de euros), ao fim de um longo leilão.

Apollo Blue, certificado Fancy Vivid Blue pelo Instituto Gemológico dos Estados Unidos (GIA), pesa 14,54 quilates e é o maior diamante de sua categoria jamais vendido em um leilão. A pedra foi talhada e polida para ficar com um formato de pera.

Com 16,00 quilates e certificado Fancy Intense Pink, o diamante Artemis Pink está talhado em uma forma de pera que corresponde a do Apollo Blue. Segundo a GIA, faz parte dos diamantes "quimicamente mais puros", o que, segundo especialistas, confere a esse tipo de pedras uma grande transparência ótica.

 

Mais conteúdo sobre:
Genebra Ásia Apollo

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.